Gestão > Serviços

Grupo Sonda nomeia CEO para expandir operação no Brasil

Affonso Nina assume posição criada pela integradora, que reafirma o país como alvo de crescimento da organização, reforçando sua importância na estratégia regional

27 de Outubro de 2017 - 15h35

O grupo chileno Sonda, integradora de serviços e soluções de TI, nomeou Affonso Nina como CEO da companhia no Brasil, respondendo pelas empresas Sonda IT, CTIS, Sonda Ativas e Pars. Os atuais presidentes dessas quatro companhias, Eduardo Borba, Avaldir Oliveira, Gutembergue Rodrigues e Celso Azanha, respectivamente, passam a se reportar diretamente ao executivo.

Affonso Nina chega à companhia para promover maior sinergia entre as empresas do grupo no Brasil, onde iniciou suas atividades em 2007 com a compra da Procwork e tem seguido como parte do plano global de investimentos. Para o triênio de 2016 a 2018, a companhia está investindo US$ 790 milhões, sendo US$ 540 milhões destinados para materializar aquisições e US$ 250 milhões para fomentar investimentos em crescimento orgânico.

"Nosso objetivo como grupo é alavancar o potencial de todas as aquisições realizadas nos últimos anos para trazer aos nossos clientes as melhores soluções de negócio com uso intensivo da tecnologia. Estamos reafirmando a confiança da empresa no Brasil e seu compromisso de continuar investindo neste mercado estratégico", explica Affonso Nina.

O executivo, que é formado em Engenharia Eletrônica pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e possui MBA em Administração pela Columbia University, acumula mais de 20 anos de experiência em cargos de liderança. Affonso Nina foi presidente da Carlson Wagonlit e da Genpact, além de ter passagens em cargos diretivos pela EDS (Electronic Data Services), HP Enterprise Services e GE Capital, entre outras.

Segundo Raul Vejar, CEO da Sonda S.A., com essa alteração organizacional, o grupo reafirma sua confiança no Brasil e seu compromisso de continuar investindo neste mercado estratégico.