Negócios > Empreendedorismo, Startups

Google inaugura espaço para empreendedores em São Paulo

Qualquer pessoa pode se inscrever para se tonar um membro do Campus e frequentar as futuras atividades direcionadas a startups

13 de Janeiro de 2016 - 17h57

Anunciado há quase dois anos e prometido para 2015, o  Google Campus São Paulo será inaugurado fisicamente na segunda quinzena de fevereiro. Mas nessa quarta-feira (13/01), o Google abre oficialmente a porta virtual do Campus a interessados em se tornar membro da iniciativa.

"Qualquer pessoa pode entrar no site, preencher o formulário e a partir daí frequentar livremente o Campus", afirma André Barrence (foto), apresentado também nesta quarta-feira como Diretor do Google Campus São Paulo. "Um número muito elevado de inscrições será um bom problema que talvez a gente venha a enfrentar", completa o executivo, lembrando que o Campus brasileiro é o sexto do Google do Mundo. Os outros cinco campi, localizados em Londres, Madri, Seul, Tel Aviv e Varsóvia, contam hoje com 70 mil membros.

Em todas essas cidades, os Campi são locais onde os empreendedores podem receber orientação e treinamento, encontrar parceiros e potenciais investidores, além de terem acesso à infraestrutura (acesso internet banda larga e wifi grátis, salas de reunião e escritórios) e tudo, enfim, que é esperado de um ambiente de trabalho colaborativo, propício ao surgimento de grandes ideias.

"Em São Paulo, serão 2600 metros quadrados, distribuídos em seis andares, com capacidade para receber entre 500 a 600 pessoas, incluindo o Campus Café", conta Barrence.

Isso significa a oportunidade de ter centenas de startups residentes, além daquelas participantes do programa Google Launchpad. A seleção dessas startups será feita em parceria com uma aceleradora do mercado local, a ser anunciada em uma a duas semanas, segundo o executivo. Também serão realizadas atividades diárias elaboradas com o objetivo de fomentar a próxima geração de grandes empreendedores brasileiros.

 "O Brasil está repleto de empreendedores energéticos e resilientes. Além disso, há uma crescente comunidade, incluindo mentores, investidores e espaços como o Campus São Paulo. Nos últimos anos, vimos um número cada vez maior de startups com resultados expressivos e alto potencial de crescimento, como Conta AzulNubankEasy TaxiRock Content e Sympla, apenas para citar algumas.

No Campus, queremos inspirar mais empreendedores e ajudar suas startups a evoluírem para o próximo estágio de crescimento", afirma Barrence, que foi cofundador e diretor do SEED - Startups and Entrepreneurship Ecosystem Development, um dos mais bem-sucedidos programas de aceleração do país e um marco para a comunidade do San Pedro Valley em Belo Horizonte, Minas Gerais.

"Temos muitas coisas planejadas para nossos primeiros meses. Estamos trazendo alguns dos melhores programas da nossa rede global, incluindo sessões de mentoria, o Campus para Mães, nossa escola de startups com espaço para bebês, e o Campus Exchange (em polonês), nosso programa que ajuda startups a entrarem em novos mercados e se conectarem com oportunidades nos mercados internacionais das outras cidades onde temos Campi (Londres, Tel Aviv, Seul, Varsóvia e Madrid)", conta Barrence.

O processo de inscrição para se tornar um membro do Campus é gratuito e, como dito anteriormente, aberto a todos. Basta  preencher o formulário, em inglês., embora Barrence garanta que o idioma não será usado como uma espécie de barreira de entrada inicial. "A grande maioria das atividades será realizada em português", completa o executivo.