Você está vendo o preview de um conteúdo premium Torne-se um Insider para ler o artigo inteiro.
Big Data > Analytics, Inovação

Como Airbnb e Starbucks exploram big data para ganhar vantagem competitiva

Caminho é criar pequenos diferenciais sobre oferta dos rivais e depois partir para uma coisa totalmente nova.

22 de Janeiro de 2016 - 12h20

Caminho é criar pequenos diferenciais sobre oferta dos rivais e depois partir para uma coisa totalmente nova.

O momento é de aceleração no uso de ferramentas de big data. O movimento vem à reboque dos primeiros casos públicos de real extração de valor a partir da aplicação do conceito em diversas indústrias. Para a maior parte das organizações, contudo, conseguir um grande acerto muitas vezes requer uma série de erros prévios. Muitas empresas preferem uma abordagem de pequenas vitórias ao invés de uma abordagem que pode ser considerada a cartada definitiva.

São medidas para tornar sua cadeia de suprimentos um pouco mais eficiente ou contratar profissionais melhores mais rapidamente que começam a criar massa crítica dentro da organização e gabaritam uma companhia a pensar algo maior ou mesmo expandir lentamente o uso das ferramentas.

Especialistas defendem que progressos incrementais podem ser mais importantes do que uma abordagem em busca de uma grande vitória. Portanto, em outras palavras, se seu objetivo for abrangente e vago – do tipo “vamos dominar o mercado mundial de tecnologia” – provavelmente será uma abordagem que não dará assim tão certo.

Dessa maneira, talvez seja mais adequado criar pequenos diferenciais que o tornem melhor que seus rivais. Depois de atingir essa meta, ganhe confiança, assimile conhecimentos, e parta rumo a uma nova empreitada.