Tecnologias Emergentes > Blockchain

Fujitsu inaugura centro de inovação em blockchain

Centro contribui para avanço da tecnologia e funciona como plataforma estratégica para troca de informações, serviços e bens com potencial para se destacar entre todos os setores

08 de Maio de 2018 - 12h39

A japonesa Fujitsu inaugurou seu centro internacional de inovação em blockchain, localizado em Bruxelas, na Bélgica. O foco é reforçar o compromisso da empresa com blockchain e outras e tecnologias do ledger distribuído (DLT) como meios para revolucionar a maneira como os consumidores e compahias compram, vendem e trocam bens e serviços – além da forma como as organizações transformam seus modelos comerciais e operacionais.

A empresa explica que, no novo centro, serão realizadas pesquisas com parceiros externos para colaborar em projetos específicos de exploraração do potencial da tecnologia blockchain. Com o crescente interesse dos clientes em entender melhor essa tecnologia e seu impacto nos negócios, a Fujitsu tem por objetivo propagar o blockchain além dos serviços financeiros, já que a tecnologia pode ser aplicada a diversas áreas como: logística, cadeia de suprimentos, livros públicos como propriedade imobiliária, identificação de votos e contratos inteligentes – áreas onde uma trilha de auditoria baseada em contabilidade é necessária.

Yves de Beauregard, chefe da Fujitsu Benelux, comenta que o novo centro de inovação demonstra a importância que a Fujitsu atribui à blockchain e já é possível visualizar altos níveis de interesse dos clientes em entender melhor como a tecnologia pode ser integrada nos processos de negócios. “Escolhemos Bruxelas como local para apoiar nossos clientes internacionais investigando ou já implementando soluções blockchain. O princípio subjacente da tecnologia é que as transações sejam virtualmente impossíveis de alterar, criando um alto nível de confiança. Este é apenas o começo, já que pretendemos explorar seu uso em uma variedade de áreas comerciais”, afirma.

Cidades inteligentes

Uma das áreas que a Fujitsu pretende desenvolver no centro de inovação é o uso de blockchain para o projeto e implementação de serviços em cidades inteligentes, com foco não apenas na tecnologia, mas também em aspectos importantes da cidade do futuro, como fatores demográficos, organização social, funcionamento econômico e desafios ecológicos. O centro dará apoio e incentivo para a investigação, o desenvolvimento e a inovação - tanto para Bruxelas como para outras cidades, por meio do financiamento de projetos inovadores de empresas, organizações públicas e privadas.

Para Nilton da Cruz, diretor de Marketing e de desenvolvimento de novos negócios da Fujitsu do Brasil, a inauguração do centro de blockchain na Europa reforça a aposta da empresa em tecnologias que prometem melhorar e mudar o futuro, não apenas nos negócios, mas também no conceito de smart cities. “A tecnologia está inserida em esferas além dos negócios e já é possível enxergar os benefícios e as mudanças que elas trazem no nosso dia-a-dia. O desenvolvimento das cidades do futuro aliado às tecnologias existentes será fundamental nas estratégias de negócios para as organizações que querem se destacar garantindo qualidade no atendimento e segurança dos dados”, diz.