Tecnologia > Serviços

Fruto da fusão da área de serviços de TI da HPE com a CSC, DXC inicia operações

Nova empresa já nasce com receita anual de US$ 25 bilhões, cerca de 6 mil clientes em 70 países, inclusive o Brasil, e aproximadamente 170 mil funcionários

03 de Abril de 2017 - 19h52

Quase um ano após desmembrar sua operação de serviços de tecnologia e fundi-la à Computer Sciences (CSC), em uma transação avaliada em US$ 8,5 bilhões, Hewlett Packard Enterprise (HPE) anunciou nesta segunda-feira, 3, a criação da DXC Technology, empresa independente que atuará no mercado de serviços de TI. 

A nova companhia também começa a negociar suas ações nesta segunda-feira na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE) sob o símbolo “DXC”. Ela já nasce com receita anual de US$ 25 bilhões, cerca de 6 mil clientes públicos e privados em 70 países, uma rede extensa de parceiros globais e aproximadamente 170 mil funcionários.

“A tecnologia transforma as empresas e a indústria em um ritmo extraordinário e a DXC Technology ajudará os clientes a prosperar na mudança”, afirmou Mike Lawrie, chairman, presidente e CEO da DXC Technology. “Juntamente com nossos parceiros, iremos ajudar os clientes a aproveitar o poder da inovação para criar novos resultados comerciais”, acrescentou.

A DXC Technology vai aproveitar os mais de 60 anos de experiência da HP e CSC em atender as maiores empresas públicas e privadas em ambientes de missão crítica para ampliar as ofertas digitais em nível global desenvolvidas em conjunto com sua rede de parceiros. Essas tecnologias incluem cloud, workload, plataformas e outsourcing de TI, ambientes de trabalho e mobilidade, segurança, analytics, serviços de aplicação; apps empresariais e serviços de processo de negócios (BPS), entre outras.

Além de propriedade intelectual exclusiva para uma variedade de setores incluindo seguros, saúde e ciências; e viagens e transporte, a DXC Technology também tem uma vasta experiência no mercado aeroespacial e defesa, automotivo, químico, comunicações, mídia e entretenimento, produtos de consumo e varejo, energia, manufatura e tecnologia. Ela estabeleceu uma rede de mais de 250 parceiros globais, incluindo 14 estratégicos: Amazon Web Services, AT&T, Dell/EMC, HCL, HPE, HP Inc., IBM, Lenovo, MicroFocus, Microsoft, Oracle, PwC, SAP e ServiceNow.

A nova companhia irá operar em seis regiões: Américas; Reino Unido e Irlanda, que inclui Israel; Norte e Centro da Europa; Sul da Europa; Ásia, Oriente Médio e África; e Austrália e Nova Zelândia.