Negócios > Estratégia, Segurança de Cloud, Segurança de Dados

Forcepoint direciona estratégia no mercado brasileiro

Fruto da integração entre Websense, Raytheon e Stonesoft, fabricante acaba de firmar um acordo de distribuição com Arrow no Brasil

11 de Agosto de 2016 - 14h51

Apesar de ter nascido em janeiro de 2016, a Forcepoint não é necessariamente uma empresa nova no segmento de segurança da informação. Fruto da integração entre Websense, Raytheon Cyber Products e Stonesoft, a companhia caminha para a consolidação do portfólio e traça suas estratégias para essa nova fase no mercado brasileiro.

O foco da provedora, que concorre com nomes como Cisco, CheckPoint, Palo Alto, Intel Security e Blue Coat, direciona-se a indústrias de serviços financeiros, logística, saúde, educação, manufatura e governo. O plano central consiste em oferecer soluções para dar visibilidade de tráfego e oferecer ferramentas para controle inteligente de conteúdo.

“Se analisarmos o mercado de segurança, veremos que as tecnologias sempre foram muito baseadas na proteção do dispositivo e de dados que estavam dentro do perímetro de rede”, observa Cássio De Alcântara, líder de vendas da companhia, reforçando que conceitos como cloud e consumerização/Byod mudaram esse contexto e trouxeram novos desafios.

A ideia é criar uma oferta aderente a esse novo momento da indústria de cibersegurança com a soma de conhecimentos oriundos de cada uma das empresas que fundamentaram a criação da Forcepoint. Da Websense vem as linhas de content security, a Stonesoft agregou à oferta uma solução de firewall e a Raytheone traz sistemas governamentais.

Segundo o executivo, as operações já estão integradas sob mesma marca, a ideia é dar escala as ofertas que compõem o portfólio, potencializando fortalezas e agregando recursos complementares.

Sem abrir números, ele acredita que existem diversos projetos ainda represados no mercado brasileiro, principalmente junto a empresas de médio porte. “Normalmente, é o primeiro segmento que leva pancada na crise, mas é também o primeiro a retomar o ritmo de crescimento”, observa, destacando interesse em negócios no setor de logística e saúde.

Alcântara afirma que, desde os tempos que a companhia operava sob a marca Websense, os times de vendas trabalhavam de forma verticalizada, o que se prova uma abordagem vencedora e que será mantida. “O objetivo não é fazer uma apresentação sobre segurança, mas aprender o linguajar da indústria e resolver desafios de proteção”, resume.

Novo distribuidor

A Forcepoint acabou de fechar um acordo com a Arrow, que soma-se a Westcon e ApliDigital como distribuidores de seus produtos no Brasil. O novo parceiro ajudará a empresa a atender e expandir um ecossistema de canais composto, atualmente, por 120 revendedores no País.

A distribuidora está habilitada a trabalhar com todo o portfólio, com foco inicial em quatro grupos de soluções, Content Security, Security for Cloud, Insider Threat Data Protection e Network Security.