Especial - IT LEADERS > IT Leaders 2016

Agenor Leão leva a vertical Bens de Consumo, com nuvem e Indústria 4.0

CIO da Natura ganhou o prêmio IT Leaders 2016 da categoria pelo projeto de Nucleo de Produtos e Serviços Digitais

17 de Novembro de 2016 - 23h43

Nos últimos 12 meses, a Natura vem investindo na consolidação do Núcleo de Produtos e Serviços Digitais, definido internamente como um ateliê de negócios digitais que transforma ideias em projetos inovadores. 

Focado em metodologias ágeis (Scrum, Design Thinking, Kanban, etc.), esse núcleo tem a missão de promover a disrupção tecnológica da companhia, considerando três fatores que suportam a estratégia de mobilidade que tanto tem impactado o modelo de negócio de venda direta: computação em nuvem (PaaS e SaaS), Big Data/Analytics e Mídias Sociais/Colaboração.

Os próximos passos no relacionamento digital com as consultoras é investir em sistemas de real time decision. Internamente, a companhia planeja migrar todos os sistemas para a nuvem. “Hoje ainda temos restrições. Algumas aplicações precisarão ser totalmente reescritas”, explica Agenor Leão de Almeida Júnior.

A Natura também já começa a prospectar soluções de Indústria 4.0. “Inovação está no DNA da companhia”, explica Agenor Leão. Segundo ele, o papel da TI tem sido muito importante na transformação do modelo de negócio, mas começa a ser demandado também na busca de maior eficiência.

FINALISTAS

Julio Cezar Guapo
Britânia
CIO 

Projeto de maior destaque: Implantação do marketplace para venda direta ao consumidor final, com reformulação dos modelos e sistemas de gestão, logística e custos. Um algoritmo identifica os produtos que estão sendo menos demandados pelos varejistas parceiros e coloca à venda no site. As áreas de produto também podem gerir dinamicamente as vitrines e os preços dos produtos expostos.

Visão de inovação corporativa:  Foco na Indústria 4.0, buscando tecnologias para tornar mais eficientes os processos de automatização.

Plínio Ribeiro Bellas
Casa Granado-Phebo
CIO 

Projeto de maior destaque: Implantação do Sistema de Planejamento e Sequenciamento da Produção, com o objetivo de balancear a capacidade de produção e a demanda. O Plano Mestre de Produção é um dos mais importantes documentos, pois determina o que, quanto, quando e onde produzir.

Visão de inovação corporativa:  O próximo passo é investir em IoT industrial. A área de automação industrial passou a ser responsabilidade do CIO, que já estuda a implantação de sensores para a área de manufatura e a automação das lojas.