Aplicações

Facebook integra 50 novos aplicativos à sua plataforma corporativa

Ainda distante de rivais como o Slack, Facebook Workplace foca em qualidade em vez de quantidade

04 de Maio de 2018 - 18h21

O Facebook atualizou a sua plataforma corporativa Workplace com 50 novas integrações de aplicativos, incluindo funcionalidades como ServiceNow, Jira Cloud (da Atlassian) e Microsoft Sharepoint.

Lançado originalmente no final de 2016, o Facebook Workplace atualmente é usado por mais de 30 mil empresas pelo mundo. O Workplace tinha apenas algumas integrações no início, incluindo Office 365, Salesforce e OneDrive.

As novas integrações significam que o serviço está ampliando o seu foco de “colaboração para automação e integração em TI”, afirma o diretor do Workplace no Facebook, Julien Codorniou.

“O que os clientes estavam nos dizendo é, ‘Ei, nós usamos o Sharepoint, nós usamos o Okta, nós usamos o G Suite, nós usamos o Jira, e nós usamos o Workplace, por que vocês não podem fazer esses apps funcionarem juntos?’ Essa é a visão por trás das parcerias e integrações que estamos anunciando.”

Outras integrações disponíveis por meio do novo portal de descoberta de apps do Workplace incluem SurveyMonkey, Cornerstone OnDemand, Workday, e Smartsheet.

Essas integrações com aplicativos de terceiros são feitas para ajudar os usuários corporativos a conseguirem fazer mais coisas diretamente pelo app do Workplace. Como mencionado acima, foram realizados pedidos por parte dos usuários para que tais integrações acontecessem.

Construir um ecossistema de aplicativos em torno do Workplace vem sendo uma prioridade para o Facebook, aponta o diretor de pesquisas da IDC, Wayne Kurtzman. “Integração era uma área em que o Facebook Workplace precisava melhorar, e esses anúncios demonstram que eles escutaram os seus clientes.” “A pergunta continua sendo: essas integrações são o suficiente para os usuários, ou eles querem integrações mais profundas e funcionais?”, questiona.

A linha completa de integrações só está disponível para os clientes do Workplace Premium, apesar de que um número limitado também pode ser acessado pelo plano Standard gratuito pela primeira vez.

Mesmo com esse aumento recente, o número de integrações disponíveis no Workplace ainda está abaixo de aplicativos concorrentes de colaboração e comunicação em equipe. O Slack, por exemplo, possui mais de 1 mil integrações.

Qualidade em vez de quantidade

Codorniou disse que adicionar rapidamente grandes números de integrações não é uma prioridade. “Não escolhemos ir atrás de quantidade, queríamos realmente buscar qualidade”, explica.

O analista sênior da 451 Research, Raúl Castañón-Martínez, afirmou: “O Facebook quer que todos os funcionários – incluindo aqueles que não estão presos a uma mesa e a um computador – usem o Workplace; uma experiência de usuário simplificada é consistente com essa abordagem.”

Mais integrações estão a caminho, com desenvolvedores de aplicativos de terceiros sendo convidados para criar novos apps para o Workplace. “Apenas arranhamos a superfície do que é possível”, afirmou o Facebook em um post sobre o assunto nesta semana.

Segurança

O Facebook destacou ainda que a segurança dos dados é levada em conta uma vez que as novas integrações são revisadas internamente “de forma extensiva” e também por meio de uma auditoria de segurança terceirizada à medida que elas são disponibilizadas. Os administradores do Workplace também possuem controle completo sobre integrações em tempo real, que podem ser gerenciadas por meio do Workplace Admin Panel.

Apesar de a privacidade dos dados dos usuários ser um assunto polêmico para o Facebook, Codorniou nota que o Workplace opera de forma separada. “O Workplace e o Facebook são dois produtos diferentes, com dois modelos de negócios muito diferentes. Essa é, obviamente, uma conversa que tivemos com cada um dos nossos clientes.”

O executivo afirma que não houve “nenhum impacto significativo no nosso crescimento” desde todo o escândalo envolvendo o Facebook e a consultoria Cambridge Analytica.