Gestão > ERP

ERP pós-moderno incorpora mudanças dentro da transformação digital

Os sistemas de gestão empresarial passam por uma das mais impactantes mudanças e se tornam cada vez mais protagonistas no mercado.

04 de Maio de 2017 - 17h56

Já foi o tempo em que o ERP (software de gestão empresarial) só era utilizado para processos específicos. Os sistemas monolíticos do passado estão sendo suprimidos e o futuro está trazendo um número crescente de mudanças.

A tendência é que os sistemas de gestão empresarial passem por uma das mais impactantes mudanças dentro da transformação digital e se tornem cada vez mais protagonistas no mercado. Preparem-se para o ERP pós-moderno.

Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial vem servindo de apoio em diversas áreas como Saúde, Direito, Análise de dados, etc. E ela vai fazer a diferença no mundo dos negócios. A capacidade da Computação Cognitiva é tamanha que cria uma gama de funções automáticas, integradas à Internet da Coisas, Redes Sociais e análises preditivas de dados organizacionais. A capacidade de aprendizado desta tecnologia interage e assiste ao usuário incorporando cada vez mais às rotinas que são desempenhadas, otimizando processos, economizando recursos e tempo.

i-ERP

Estamos caminhando a passos largos para a era do "ERP inteligente", ou i-ERP. Os softwares estão lançando mão de cada vez mais tecnologias como aprendizado de máquinas, implantação em nuvem e análise preditiva para gerenciamento de dados. A balança penderá para o lado das ferramentas que possuam interface de usuário assistiva e conversacional, tornando-se fundamentais para as tomadas de decisões.

Flexibilidade e integração

Empresas de todos os tamanhos e setores da indústria têm opções de software exponencialmente mais viáveis para escolher do que tinham no passado. Além disso, está mais simples agregar aplicações e outras ferramentas como sistemas de comércio eletrônico e de Business Intelligence, que ampliam as possibilidades além do ERP. A nuvem também aumentará sua presença neste cenário, criando ambientes híbridos de acordo com a demanda.

Segurança

As ameaças são muitas e elas crescem em progressão geométrica, em uma briga de complexidades ao mesmo passo que a cibersegurança se aprimora. É fundamental que existam mais controles e evoluções tecnológicas neste campo, e isto vale também para os sistemas de gestão que estão cada vez mais conectados e gerando dados que, se violados, causaram enormes perdas.

Eficiência operacional e melhores resultados

Tudo se resume a isso. A automação de processos e a redução da burocracia é o cerne dos bons ERP’s. Mas isso não é simples, tecnologia por si só, não resolve nada e isso não é culpa do usuário, mas, sim, dela mesma. O que gera resultados é o uso de todo o potencial disponível e, para isso, a tecnologia precisa ser de fácil uso.

O sistema de gestão pós-moderno será um assistente da gestão empresarial e não só uma ferramenta, reduzirá o trabalho operacional e permitirá que as pessoas se envolvam com atividades que agregam valor para a empresa e gerem crescimento profissional.

*Robinson Oscar Klein é CEO da Cigam S.A.