Negócios > Inovação, Internet das Coisas

Empresas terão linha de financiamento de R$ 1,5 bilhão no Plano Nacional de IoT

Thiago Camargo, secretário de políticas digitais do MCTIC, adianta novidade do governo federal para fomentar investimentos em internet das coisas

28 de Abril de 2018 - 10h23

O Plano Nacional de IoT, projeto do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) que visa incentivar investimentos em tecnologias de internet das coisas (IoT), terá linha de financiamento em parceria com a Finep de R$ 100 milhões para startups e R$ 1,5 bilhão para grandes empresas. Segundo Thiago Camargo, secretário de políticas digitais do MCTIC, o anúncio será realizado durante o mês de maio e é mais um passo rumo ao fortalecimento de iniciativas de inovação no governo federal.

“O que governo pode fazer de melhor é não atrapalhar, com base em duas vertentes: criar e mudar o que não está funcionando bem. Na estratégia de transformação digital, temos eixos como infraestrutura, ambiente de confiança na rede e educação no treinamento de habilidades digitais. Queremos economia orientada a dados, com modelos de negócios surgindo todos os dias”, disse Camargo, durante participação na abertura do IT Forum 2018, encontro promovido pela IT Mídia que reúne os CIOs das 500 maiores empresas do Brasil.

Um estudo encomendado pelo MCTIC e BNDES, visando o Plano Nacional de IoT, sugeriu a adoção de 76 ações em áreas como fomento à inovação e inserção internacional, infraestrutura e conectividade, e regulação de segurança e privacidade de dados.

Além da iniciativa voltada à internet das coisas, ele destacou também o plano Internet para Todos, movimento que pretende levar conectividade a localidades que ainda não têm acesso à banda larga, por meio do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), lançado ao espaço em maio de 2017.

“Muitas pessoas me perguntam como educar o governo sobre importância da tecnologia. Você não educa o governo, educa a sociedade”, completou.

Movimento Brasil Digital

Ainda na linha de iniciativas em prol do desenvolvimento do Brasil por meio de tecnologias, o debate no IT Forum 2018 teve outro tema que tem ganhado destaque na pauta do setor de TI e do governo. Trata-se do Movimento Brasil Digital, antes Manifesto Digital, que agora ganha novo nome para aumentar ainda mais seu alcance.

A iniciativa é liderada pela IT Mídia, que, como empresa de comunicação e em busca de um engajamento maior do setor e da sociedade e em torno da tecnologia da informação, deu início a uma discussão que tem como principal objetivo construir um propósito para inclusão da Tecnologia da Informação e da inovação como pilares estratégicos para o crescimento o e desenvolvimento do Brasil.

Adelson Sousa, presidente da IT Mídia, lembrou que a ideia surgiu há 18 meses com discussões sobre a posição do Brasil no ranking de competitividade global do World Economic Forum (WEF). “Alguém precisava assumir essa iniciativa”, disse.

E o escolhido foi Silvio Genesini, que assumiu o posto de presidente do Movimento. Ele destaca que não basta fazer esse trabalho em um pedaço do Brasil, mas sim ampliar para todas as regiões do país.

“Quando começamos o manifesto, tínhamos o foco neste ano de eleições. Vamos começar a falar com os candidatos presidenciais, que hoje são muitos, para tentar convencê-los que não façam uma campanha apenas para as eleições, mas para uma geração. É disso que o Brasil precisa”, destacou.

Seja com o Movimento Brasil Digital ou com as novidades do Plano Nacional de IoT, o fato é que o Brasil precisa mais do que nunca dessas iniciativas e os passos já estão sendo dados. Outras ideias e ações serão debatidas ao longo dos próximos três dias durante o IT Forum 2018.