Negócios > Inovação, Startups

Empresas catarinenses de TI abrem frentes de negócios em São Paulo

Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (ACATE) inaugura sede em São Paulo com espaços de coworking para associados na cidade

10 de Abril de 2017 - 23h11

As empresas de tecnologia da informação de Santa Catarina estão abrindo frentes de negócio na cidade de São Paulo, em busca de novas oportunidades de negócio fora de seu Estado natal. Um primeiro passo foi a inaguração, na semana passada, da sede paulistana da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (ACATE).

Localizada na região da Berrini, bairro que tipicamente concentra grande quantidade de empresas de TI, a sede da ACATE é um dos três centros de empreendedorismo que vão atender aos empresário catarinenses com estrutura para reuniões, alocação de equipes, instalação de filiais e realização de eventos. Os outros dois centros estão localizados nos bairros do Itaim Bibi e Vila Olímpia, dentro do CO.W Coworking Space.

A ACATE representa o setor tecnológico de Santa Catarina, que tem faturamento estimado de R$ 11,4 bilhões e corresponde a aproximadamente 5% do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado. São 2,9 mil empresas de tecnologia, com cerca de com 5,3 mil sócios empreendedores e mais de 47 mil funcionários. O espaço da entidade em São Paulo será uma vitrine da TI catarinense.

“Sabemos que São Paulo corresponde a grande parte do mercado das nossas empresas. Por isso, consideramos fundamental disponibilizar espaços para que elas possam fazer negócio e se sintam em casa ao participar desses ambientes inovadores e pensados de forma a estimular a economia colaborativa, como é o nosso centro de inovação em Florianópolis”, explica Daniel Leipnitz, presidente da ACATE.

Para o empreendedor Urgel Augustin, da startup de Florianópolis KRP Diem, é estratégico poder contar com espaços em São Paulo, de onde são 60% de seus clientes. “Como a nossa maior base de clientes é de São Paulo, ter estrutura física lá nos auxiliará a ampliar os negócios e oferecer um atendimento mais próximo”, diz. Augustin já utilizou a unidade Itaim Bibi para reuniões e voltará para promover um evento com clientes no local.

Mais informações sobre o setor tecnológico de Santa Catarina estão disponíveis no estudo ACATE Tech Report, produzido pela Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia em parceria com a empresa de big data Neoway.