Segurança > RFID

Empresa desenvolve tecnologia que ajuda a reduzir o roubo de cargas

T4S patenteou solução que integra tecnologias de bloqueio de caminhões, formando uma espécie de quebra-cabeças que cria dificuldade extrema de desativação para os bandidos

01 de Dezembro de 2017 - 17h29

Segundo a Associação Nacional de Transporte Rodoviário de Cargas e Logística, em 2016 foram registrados 24.563 casos de roubo de cargas no Brasil, totalizando um prejuízo de R$ 1,36 bilhão, o que representa um aumento de 27,5% na comparação com ano anterior. Os estados do Rio de Janeiro e São Paulo, juntos, somam 80,66% das ocorrências.

Diante disso, visando atender a demanda das empresas do ramo de transportes por dispositivos de segurança e ajudar a reduzir essa prática, a T4S Tecnologia, desenvolvedora de soluções para proteção de cargas e veículos, acaba de lançar solução patenteada que integra tecnologias como GPRS e radiofrequência que utiliza atuadores de bloqueio inteligentes sem fio.

Trata-se do Bloqueador T4S, que tem como princípio técnico “roubar o tempo do bandido” com a imobilização do veículo automaticamente em dois tipos de ações criminosas típicas: a primeira quando acontece a tentativa de roubo com utilização do jammer (aparelho que neutraliza o sinal de GPS/GPRS dos rastreadores). O T4S reconhece sua presença e os atuadores de bloqueio entram em ação, fazendo o veículo parar em curto espaço de tempo e de maneira segura.

Já a segunda situação de bloqueio automático, ou seja, que independe de ação humana para acontecer, é aquela em que a quadrilha tenta violar os sistemas de rastreamento. O Bloqueador T4S toma-lhes esse tempo, diante das dificuldades impostas na tentativa de desativá-lo.  Além de seu propósito principal de bloquear o veículo de forma eficaz, sem permitir sua desativação, a solução possui um módulo rastreador próprio com todas as funcionalidades de um sistema secundário de rastreamento ou redundância.

Nas demais situações de risco, como paradas ou desvios de rota não programados, as centrais de monitoramento poderão enviar comandos de bloqueio remotamente.

Segundo a empresa, testes reais com grandes embarcadores e transportadores do mercado nacional, demonstraram que a ocultação e ação inteligente dos componentes impediram a desativação do bloqueio em tempo hábil para os bandidos.

Na prática, os primeiros clientes que utilizaram a solução, apostando em sua lógica e resultados potenciais, sofreram seis tentativas de roubo e, em todas elas, carga e caminhão foram salvos e encontrados intactos na via pública, muito próximos dos locais das abordagens criminosas. Graças ao fator surpresa provocado pelo bloqueio, as quadrilhas se evadiram em poucos minutos.

“Para esses clientes, o retorno do investimento na prevenção foi imediato e centenas de vezes superiores aos valores investidos. Eles ainda continuarão a usufruir dessa eficácia pelos próximos anos, preservando seu patrimônio (caminhão) e permanecendo com suas apólices de seguro de carga saudáveis, além de fortalecer a imagem de transportador eficiente junto a seus embarcadores”, explica Luiz Henrique Nascimento, diretor da T4S Tecnologia. 

Logo após a instalação das primeiras unidades, o T4S obteve um dos seus primeiros salvamentos de carga, às margens da rodovia Presidente Dutra, em Guarulhos, na Grande São Paulo. “Estávamos transportando uma carga bastante valiosa e sofremos uma abordagem de uma quadrilha que utilizou um jammer. A solução detectou a frequência desse equipamento e o veículo foi bloqueado em minutos. Quando chegamos ao local, não havia nenhum sinal da quadrilha e o baú do caminhão estava intacto. Notamos que houve tentativa de encontrar um ponto de bloqueio usual e conhecido e diante da impossibilidade de desbloquear rapidamente, eles se evadiram”, conta Ronaldo Silveira, sócio-presidente da OnTime Log.