Tecnologias Emergentes > Analytics

Embraco diversifica atuação com aquisição da UpPoints

Startup catarinense desenvolveu um sistema de reconhecimento de imagem e análise da performance de vendas de produtos no ponto de venda e comportamento do consumidor

07 de Março de 2017 - 09h04

A Embraco, fabricante de compressores herméticos para refrigeração, decidiu apostar em novos modelos de negócio com o objetivo de diversificar sua atuação. A empresa adquiriu a startup brasileira UpPoints, que desenvolveu um sistema de reconhecimento de imagem e análise da performance de vendas de produtos no ponto de venda, bem como o comportamento do consumidor. O valor do negócio não foi revelado.

Por meio de uma câmera que realiza imagens da prateleira, a startup, fundada em Florianópolis, envia dados e informações em tempo real que poderão ser usados pelas indústrias para embasar decisões estratégicas.

“Trata-se de uma tecnologia disruptiva que utiliza inteligência artificial e algoritmos com uma solução acessível e escalável. Com a interpretação dos dados, as empresas conseguem saber que decisão devem tomar em relação ao ponto de venda. Inclusive, o algoritmo já recomenda algumas ações estratégicas”, define José Glorigiano, diretor presidente da UpPoints.

O vice-presidente de pesquisa e desenvolvimento e novos Negócios da Embraco, Eduardo Andrade, diz que a inovação na companhia é feita em tecnologia dos produtos, e também em negócios, serviços e processos. “Como multinacional do segmento da refrigeração nosso papel é investir em pesquisa científica, e também identificar startups e novos modelos de negócio e combiná-los de forma inteligente”, afirma.

Segundo ele, a aquisição da UpPoints visa complementar o know-how e acelerar o crescimento do negócio por meio de sinergias com executivos de negócios e engenharia. Além da Embraco, que é sócia majoritária da UpPoints, o negócio conta com a acionista Startup Farm, empresa referência nesse ecossistema. Os fundadores Cristian Fernandes e Graciliano Passos continuam sendo acionistas e diretores da empresa, comercial e tecnologicamente.

Nessa primeira etapa, o foco será em clientes brasileiros, mas a UpPoints já planeja o crescimento do negócio para outros continentes. “Pelo fato de a tecnologia ser disruptiva e exigir do negócio uma tecnologia global, pretendemos expandir para Europa e América do Norte no curto prazo”, revela Glorigiano. O plano estratégico da startup visa a instalação de mil pontos de captura ainda neste ano. “Já estamos negociando a implementação da tecnologia com grandes marcas de bens de consumo”, diz o executivo, sem revelar nomes.