Infraestrutura > Data Center

Economia de energia é fundamental para se ter um data center sustentável

Existem diversas soluções disponíveis no mercado para adequar a companhia em um modelo de data center sustentável

04 de Abril de 2017 - 13h12

A máxima segundo a qual por trás de uma grande empresa existe sempre um data center bem estruturado e com tecnologias de ponta procede. Mas é preciso também pensar na infraestrutura que esse espaço necessita, como a climatização para que os servidores não superaqueçam e possam rodar na mais perfeita ordem. Garantir a funcionalidade dos equipamentos de forma correta aumenta a confiabilidade, segurança e eficiência do sistema e ainda contribui para evitar falhas de hardware, muito comuns quando ocorre o superaquecimento.

O único problema é que o tipo de climatização necessária dentro do data center consome muita energia. Por isso já existem muitos conceitos sobre o impacto do data center no meio ambiente, desde o lixo eletrônico, consumo exacerbado de energia elétrica, consumo de água por parte do ar-condicionado e por aí vai.

Segundo o Greenpeace, os data centers e os equipamentos de computação em geral consumem 1,5% da energia global e emitem cerca de 2% dos gases do efeito estufa. Levando isso em conta, é mais do que necessário considerar a preservação do meio ambiente dentro do data center.

Os custos de energia e climatização representam cerca de 45% do total de consumo de energia de um data center. Como o custo da energia está alto, manter um sistema antigo pode ser desfavorável para uma empresa. Existem diversas soluções disponíveis no mercado para adequar a companhia em um modelo de data center sustentável.

Utilizar energia somente a partir de fontes renováveis é uma das soluções, além de assegurar tempo operacional e acessibilidade; maximizar o consumo de energia; planejar e otimizar as operações e possibilitar o gerenciamento eficaz dos racks e CPUs.

São soluções simples e possíveis de se implementar. É importante frisar que a sustentabilidade é transversal e deve ser natural. Tudo o que melhora a eficiência do sistema de consumo de energia é sustentável e, portanto, vale a pena investir para depois economizar!

*Por Alan Satudi, gerente de desenvolvimento de negócios da Schneider Electric.