Carreira > Empregos, Segurança de Dados

Dez empregos de segurança da informação mais bem remunerados em 2015

Com base nos dados da Dice.com, a Computerworld norte-americana separou os dez cargos mais bem remunerados de segurança

11 de Junho de 2015 - 08h15

A preocupação constante com roubo de identidade, hacking, segurança de informações e privacidade – além da enxurrada de notícias sobre violação de dados – levou as empresas a aumentarem a demanda por especialistas talentosos em manterem seus negócios seguros. Junto a isso, há uma aumento de salário que acompanha a demanda.

“A segurança é parte fundamental do sucesso de uma empresa, motivo pelo qual vemos um aumento na demanda por profissionais com essas habilidades. Pensando nisso, se as empresas e os recrutadores querem atrair grandes talentos da área, precisam oferecer compensações financeiras e pacotes de benefícios”, explica Shravan Goli, presidente da Dice.com.

“Muitos clientes aumentaram suas contratações nos times de segurança”, revela Jason Berkowitz, vice-presidente de serviços para cliente da empresa de recrutamento terceirizado Seven Step RPO. “Eles investem de forma pesada em profissionais talentosos com a experiência necessária para lhes protegerem dessas ameaças. Se eu estivesse aconselhando um profissional de TI sobre onde depositar suas energias, diria que não dá para errar com uma especialização em segurança”.

Com base nos dados da Dice.com, a Computerworld EUA separou os dez cargos de segurança da informação com os maiores salários. Os dados se relacionam ao mercado norte-americano. confira:

Engenheiro-chefe de softwares de segurança

Desempenhar essa função exige fazer um pouco de tudo, desde a manutenção e implementação de programas de treinamento de funcionários até o desenvolvimento de aspectos relacionados à segurança de aplicativos. Engenheiros-chefe de softwares de segurança devem possuir no mínimo um diploma em ciência da computação ou área similar, somado a especializações em segurança. Outros requisitos importantes são boa comunicação e trabalho em equipe.

Salário médio: US$ 233,333

Chief security officer

Entre suas atribuições, um CSO deve ser capaz de preparar contra-ataques para ameaças existentes e futuras, além de ser responsável por estabelecer e informar os funcionários a respeito de práticas melhores para a manutenção da segurança de uma organização. Fora isso, zela pelo monitoramento da eficiência das operações de segurança. Além da graduação em ciência da computação ou área similar, o cargo costuma exigir certificações adicionais.

Salário médio: US$ 225,000

Diretor de segurança de informações globais

O posto demanda a manutenção e execução de projetos de segurança de informação e a coordenação da resposta em caso de ataque. Também pode ser exigido do profissional um conhecimento prático das regras específicas do setor (como HIPAA em Saúde ou FISMA na indústria financeira) – além da formação em ciência da computação e especialização em segurança.

Salário médio: US$ 200,000

Consultor de segurança

Este profissional trabalha com os clientes no desenvolvimento de estratégias para uma cibersegurança mais efetiva em toda a empresa. Além de ter conhecimento de práticas e procedimentos recomendados, ele também deve possuir habilidades em comunicação, negociação e gerenciamento de projetos. As empresas buscam consultores com muitos anos de experiência, fora o conhecimento prático das regras da indústria e de fornecedores e produtos de segurança.

Salário médio: US$ 198,909

Chief information security officer

O papel do CISO é semelhante ao do CSO, mas foca com maior intensidade na proteção de dados e propriedade intelectual de uma empresa – os chamados “ativos de informação”. Outras responsabilidades comuns são a manutenção de práticas apropriadas e a projeção de políticas efetivas para lidar com violações e outros desastres.

Salário médio: US$ 192,500

Diretor de segurança

As responsabilidades do cargo variam de acordo com a empresa, mas os esforços costumam estar centrados na minimização do risco de ataque, ao mesmo tempo em que orienta equipes internas na manutenção de procedimentos de segurança. O diretor de segurança precisa interagir com funcionários, fornecedores e parceiros, então boa comunicação é essencial.

Salário médio: US$ 178,333

Chefe de cibersegurança

O cargo é especialmente exigente, enfrentando grande pressão: é responsável por analisar a companhia em busca de possíveis vulnerabilidades, detectando ataques futuros e informando a gerência.

Salário médio: US$ 175,000

Engenheiro-chefe de segurança

Suas responsabilidades dependem da empresa, mas costumam envolver a proteção de ambientes operativos, sistemas de telefonia e vídeo, além de software, hardware e informação (armazenados em trânsito). Outro dever comum é a revisão de códigos e procedimentos para detectar vulnerabilidades, conscientizando os funcionários e implementando ferramentas de segurança para proteger a empresa.

Salário médio: US$ 174,375

Engenheiro de cibersegurança

Costuma ter experiência em testes de penetração e outras ferramentas de cibersegurança, usando-as para manter a empresa segura contra ameaças internas e externas. Além de formação em ciência da computação, especialização em segurança e experiência prática na área são exigidas.

Salário médio: US$ 170,000

Gerente de segurança de aplicações

É responsável por garantir que todas as aplicações produzidas ou usadas pela empresa respondem a um padrão mínimo de segurança e privacidade. O cargo costuma responder diretamente ao diretor de segurança ou posição equivalente.

Salário médio: US$ 165,000