Segurança > Segurança de Dados

Cyber Threat Alliance converte-se em ONG e tem primeiro presidente

Michael Daniel atuou antes como assistente especial de Barack Obama e do Coordenador de Cibersegurança da Casa Branca

23 de Fevereiro de 2017 - 18h34

A Cyber Threat Alliance (CTA) -  organização que reúne as empresas Palo Alto Networks, Fortinet, Intel Security, Symantec, Check Point e Cisco - anunciou que passará a atuar como uma entidade autônoma sem fins lucrativos. A CTA anunciou também novos membros afiliados, que incluem IntSights, Rapid7 e RSA, que se juntam à Eleven Paths e ReversingLabs.

Para essa nova fase, a organização nomeou seu primeiro presidente, Michael Daniel, que anteriormente foi assistente especial do Presidente Barack Obama e do Coordenador de Cibersegurança da Casa Branca.

Os seis membros fundadores contribuíram para o desenvolvimento de uma nova plataforma compartilhada de inteligência de ameaça automatizada para trocar informações confiáveis sobre ameaças, fortalecendo a missão da CTA contra os ciberataques sofisticados.

O primeiro projeto da CTA como entidade autônoma é o desenvolvimento e o lançamento de uma nova plataforma automatizada de compartilhamento de inteligência de ameaças que permite que os membros integrem inteligência em seus produtos em tempo real para proteger melhor os clientes no mundo todo.

“Nós da Palo Alto Networks, na Cyber Threat Alliance desde 2014, estamos honrados em fazer parte desta melhora coletiva na defesa da indústria contra ataques avançados. A nossa missão é manter a confiança no atual mundo digital e a inteligência coletiva do ecossistema da CTA promove nossa capacidade de permitir aos nossos clientes impedir os ataques com sucesso”, afirma Mark McLaughlin, administrador e CEO na Palo Alto Networks.