Infraestrutura > Telecom

CPqD quebra recorde mundial em transmissão óptica sem repetição

Empresa conseguiu realizar transmissão a 400 Gbps sem repetição, por meio de um link óptico de 403 quilômetros

14 de Dezembro de 2016 - 19h26

Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações anunciou na terça-feira, 13, que quebrou o recorde mundial na área de transmissão óptica coerente sem repetição. A tecnologia dispensa o uso de elementos ativos na rede para amplificação de sinais. 

O novo marco foi atingido com a realização de transmissão coerente a 400 Gbps sem repetição, por meio de um link óptico de 403 quilômetros. Trata-se da segunda vez que a instituição quebra e supera o próprio recorde. Estabelecido em meados deste ano, o recorde anterior alcançou a distância de 370 quilômetros sem o uso de equipamentos para amplificação de sinais.

“Desta vez, além de aumentar a distância, também ampliamos a capacidade da transmissão, pois utilizamos 16 canais ópticos de 400 Gbps”, explicou Jacklyn Dias Reis, responsável pela área de Tecnologias Ópticas do CPqD. Ele lembra que, na experiência anterior, foram usados apenas dez canais ópticos de 400 Gbps.

A instalação de elementos ativos para amplificação de sinais é um dos principais obstáculos à implantação de redes ópticas de comunicação em locais de difícil acesso, como a Região Amazônica ou uma plataforma de extração de petróleo, ressaltou a instituição.

O resultado da última transmissão será apresentado na OFC 2017 - Optical Fiber Communication Conference, principal evento do setor de comunicações ópticas no mundo, que acontecerá entre 19 e 23 de março, em Los Angeles, nos Estados Unidos. 

Além da equipe da área de Tecnologias Ópticas do CPqD, participaram do trabalho pesquisadores da Faculdade de Engenharia Elétrica e da Computação da Unicamp e profissionais da Corning Inc., empresa norte-americana que forneceu fibras ópticas especiais para a experiência.