Segurança > Sistemas Operacionais

Com 53,6% do mercado, Windows 7 pode ficar sem patches de segurança

Lançado em 2009, sistema operacional só terá seu suporte encerrado em 2020. Analistas temem que empresas esperem até o fim do prazo para fazer upgrade para o Windows 10

11 de Julho de 2017 - 12h59

O Windows 7 manteve sua liderança em junho, sendo usado em mais da metade de todas as máquinas com o sistema da Microsoft. Essa é mais uma evidência de que o software dificilmente será aposentado nas empresas antes do fim oficial do suporte pela Microsoft, em janeiro de 2020.

O Windows 7 foi usado em 53,6% de todos os computadores Windows em junho, segundo uma estimativa da empresa americana de consultoria Net Applications. 

A fatia do Windows 7 não cedeu nos últimos 12 meses, mesmo com outras versões do sistema passando por mudanças significativas. O Windows 8 e o 8.1, por exemplo, perderam 2,7 pontos percentuais no último ano, fechando junho com uma participação de 7,8%. Já o mais recente Windows 10 ganhou quase 8 pontos percentuais no mesmo período, alcançando a marca de 32,8% das máquinas Windows.

Os usuários da Microsoft, incluindo a maior parte das empresas, podem ter problemas para abandonar o Windows 7 antes do prazo de 2020, caso as estimativas da Net Applications estejam corretas. Na verdade, a queda do Windows 7 está atrás do ritmo do Windows XP cerca de 30 meses antes de sua aposentadoria – na época, o sistema era usado por 52,3% das máquinas Windows.

Mesmo agora, cerca de 7,6% de todos os PCs Windows rodam o XP. A maior parte deles está na China, onde aproximadamente 1 a cada 5 computadores pessoais rodam o sistema de 2001, geralmente uma cópia pirata.

Ao ficar atrás do ritmo de redução do XP, o Windows 7 arrisca encerrar seu ciclo de suporte com uma fração ainda maior de PCs, dependendo do que, será um sistema sem patches de segurança. E o recente ataque de ransomware WannaCry provou como isso pode ser perigoso.

Outras fontes também pintaram um quadro parecido para o Windows 7. A empresa irlandesa de consultoria StatCounter afirmou que o Windows 7 é usado em 45,7% das máquinas Windows pelo mundo. O Windows Xp estava presente em 42,5% das máquinas com o sistema da Microsoft na mesma época antes da sua aposentadoria.