Cloud Computing > Cloud Híbrida

Cloud Target inicia operações com proposta de facilitar transformação digital

Objetivo da nova empresa é simplificar o ambiente de TI das companhias e a migração para a nuvem para que possam acelerar a transformação digital, diz o CEO Cyro Diehl

21 de Março de 2017 - 20h07

Mesmo antes de deixar a presidência da Oracle no Brasil, em novembro do ano passado, Cyro Diehl acalentava o sonho de ter seu próprio negócio e, mais ainda, que pudesse representar um diferencial no mercado de TI. Nesta terça, 21, quatro meses após a sua saída da gigante de bancos de dados, o executivo vê agora seu sonho se materializar com o anúncio oficial da entrada em operação da Cloud Target, empresa de serviços estruturados em nuvem.

O projeto só foi possível graças a adesão de dois outros sócios: Betina Testoni, ex-vice-presidente da distribuidora Officer, e Erik Baptista, ex-Planus Datacenter. Os três experientes profissionais, que sempre trabalharam diretamente com tecnologia da informação, enfatizam que a nova empresa chega ao mercado brasileiro de computação em nuvem para auxiliar as companhias que desejam aproveitar as oportunidades de negócios que o novo mundo digital oferece.

Ao fazer a apresentação da Cloud Target, Diehl ressaltou que as companhias tradicionais precisam iniciar uma transformação digital para trazer uma experiência nova a seus clientes, mas ainda enfrentam a barreira de manter seus sistemas atuais funcionando e atualizados, o que toma quase 100% do tempo de suas áreas de tecnologia e dificulta essa mudança.

“É nesse contexto que surge a Cloud Target, que tem com sonho ser a aceleradora dessa transformação digital para as empresas. O objetivo é simplificar o ambiente de TI das empresas, movendo a maior parte da carga de trabalho para a nuvem e abrindo assim um mundo de novas tecnologias que podem ajudar na transformação digital dos negócios”, enfatizou Diehl.

Para isso, a Cloud Target criou duas plataformas. A primeira delas é a plataforma de serviços, formada por quatro grandes blocos — avaliação, migração, operação e otimização —, todos estruturados em cima de ferramentas de mercado para auxiliar os arquitetos de solução. A ideia com isso é ajudar os clientes e parceiros a entenderem qual é a parte de seu negócio que é possível migrar para a nuvem.

A segunda plataforma é a de solução, que possui produtos específicos que permitem a adoção rápida da nuvem para alguns serviços específicos, tais como infraestrutura como serviço (IaaS), desktop como serviço (DaaS), monitoramento como serviço (MaaS), backup como serviço (BKaaS), entre outros.

Diehl explica que a Cloud Target já inicia as atividades tendo como objetivo ser uma empresa multicloud e para tal firmou acordos com as principais nuvens públicas como Amazon web Services, Microsoft Azure, IBM Cloud, Google Cloud, Oracle e Alibaba.