Infraestrutura > Rede

Cisco faz oferta de US$ 1,7 bilhão para comprar a BroadSoft

Proposta é parte da estratégia da gigante das redes de mudar o foco de atuação exclusivo na produção e venda de switches e roteadores para software e serviços em nuvem

23 de Outubro de 2017 - 22h15

A Cisco Systems disse nesta segunda-feira, 23, que vai adquirir a BroadSoft, fabricante de software de comunicações unificadas baseado em nuvem, como parte de sua estratégia de mudar o foco de atuação exclusivo na produção e venda de switches e roteadores para software e serviços em nuvem. O negócio está avaliado em US$ 1,7 bilhão, incluindo a dívida da empresa.

O objetivo com a compra é a aumentar a receita recorrente da empresa com serviços baseados em assinatura, segundo o CEO da Cisco, Chuck Robbins, ao adiantar que esse deve ser o núcleo da estratégia de crescimento da gigante das redes.

O executivo informou que a Cisco ofereceu pagar US$ 55 por ação da BroadSoft, o que representa um prêmio de 2% em relação a cotação dos papéis da empresa no último fechamento na bolsa de tecnologia Nasdaq. As ações da BroadSoft subiram 1,72% nesta segunda-feira, antes do anúncio da Cisco, cujas ações tiveram ligeira alta.

O anúncio surge após a Reuters informar no domingo, 22, que as empresas estavam em negociações. A previsão é que a transação seja concluída no primeiro trimestre de 2018, disseram as empresas em comunicado. Após a finalização do negócio, os funcionários da BroadSoft serão incorporados ao grupo de tecnologia de comunicações unificadas da Cisco.

A BroadSoft fornece software e serviços que permitem que às operadoras de serviços móveis, de linha fixa e a cabo ofereçam comunicações unificadas em suas redes baseadas no protocolo de internet. Os seus produtos são fornecidos para grandes empresas de telecomunicações, como a Verizon Communications e a AT&T, que depois revendem o software para seus clientes. *Com agências de notícias e imprensa internacionais.