Carreira > Aplicativos

Cientista de dados e engenheiro de big data são profissões com maior perspectiva de valorização

Estudo da Robert Half aponta o cargo de engenheiro de big data com maior aumento salarial projetado para este ano, de 6,4%

28 de Março de 2017 - 16h28

Um dos desdobramentos da corrida das empresas em busca de inovação para se manterem competitivas no mercado é valorização de diversas posições na área de tecnologia da informação. Isso é o que mostra um estudo recente da Robert Half, o qual aponta perspectivas bastante promissoras para profissionais das áreas de dados, segurança, software, rede e internet. A consultoria listou as dez especialidades de tecnologia que devem gerar as melhores oportunidades neste ano, inclusive sob o ponto de vista financeiro, tomando como parâmetro a base de remuneração dos profissionais de TI nos EUA.

Os destaques do levantamento são para os cargos de cientista de dados e engenheiro de big data. A remuneração projetada para um engenheiro de big data gira em média entre US$ 135 mil e US$ 196 mil anuais, enquanto a de um cientista de dados varia de US$ 116 mil e US$ 163,5 mil, de acordo com a Robert Half. Cientista de dados, aliás, é o cargo com maior aumento salarial projetado para o ano, de 6,4% — o de engenheiro de big data tem crescimento avaliado em 5,8%.

Outros dois profissionais que estarão em evidência são engenheiro e administrador de segurança de rede, cujos salários devem subir 5,7% e 5,1%, com ganhos que podem chegar a US$ 162,5 mil e US$ 155,25 mil anuais, respectivamente.

As áreas de desenvolvimento de software e análise de segurança de dados, bem como de desenvolvimento de bancos de dados, também devem abrir muitas vagas, o que fará a remuneração dos profissionais subir, dependendo do cargo.

Pesquisa do Computerworld EUA para o IT Salary Survey 2017 mostra que o salário médio dos profissionais de TI, em todos os níveis, deve subir 3%. O levantamento revela, ainda, que desenvolvimento de aplicativos deve ser a habilidade mais procurada: 38% dos 531 entrevistados de nível gerencial disseram que pretender contratar desenvolvedores neste ano. No entanto, nem todos os desenvolvedores de aplicativos estarão em alta, igualmente. Gerentes, recrutadores e analistas da indústria dizem que as organizações estão procurando mais programadores de app móvel e desenvolvedores de web.

O estudo também aponta as carreiras ligadas à big data como promissoras, já que cada vez mais as empresas precisam de profissionais capazes de ajudá-las a gerir o oceano de informações que o mundo produz todos os dias. Como o mercado também está engatinhando, ainda há mais oferta de trabalho do que mão de obra qualificada — o que joga os salários para cima.

Confira nos links abaixo as projeções e análises do Computerworld EUA no IT Salary Survey 2017.

IT Salary Survey 2017: Highlights

IT Salary Survey 2017: Tech pay holds tight (for now)

4 high-growth tech fields with top pay

Veja também abaixo as dez áreas em TI mais promissoras para 2017, segundo a Robert Half.

Cientista de dados e engenheiro de big data são os profissionais com maior perspectiva de valorização

 

Estudo da Robert Half aponta o cargo de engenheiro de big data com maior aumento salarial projetado para este ano, de 6,4%

 

Um dos desdobramentos da corrida das empresas em busca de inovação para se manterem competitivas no mercado é valorização de diversas posições na área de tecnologia da informação. Isso é o que mostra um estudo recente da Robert Half, o qual aponta perspectivas bastante promissoras para profissionais das áreas de dados, segurança, software, rede e internet. A consultoria listou as dez especialidades de tecnologia que devem gerar as melhores oportunidades neste ano, inclusive sob o ponto de vista financeiro.

 

Os destaques do levantamento são para os cargos de cientista de dados e engenheiro de big data. A remuneração projetada para um engenheiro de big data gira em média entre US$ 135 mil e US$ 196 mil mensais, enquanto a de um cientista de dados varia de US$ 116 mil e US$ 163,5 mil, de acordo com a Robert Half. Cientista de dados, aliás, é o cargo com maior aumento salarial projetado para o ano, de 6,4% — o de engenheiro de big data tem crescimento avaliado em 5,8%.

 

Outros dois profissionais que estarão em evidência são engenheiro e administrador de segurança de rede, cujos salários devem subir 5,7% e 5,1%, com ganhos que podem chegar a US$ 162,5 mil e US$ 155,25 mil mensais, respectivamente.

 

As áreas de desenvolvimento de software e análise de segurança de dados, bem como de desenvolvimento de bancos de dados, também devem abrir muitas vagas, o que fará a remuneração dos profissionais subir, dependendo do cargo.

 

Pesquisa do Computerworld EUA para o IT Salary Survey 2017 mostra que o salário médio dos profissionais de TI, em todos os níveis, deve subir 3%. O levantamento revela, ainda, que desenvolvimento de aplicativos deve ser a habilidade mais procurada: 38% dos 531 entrevistados de nível gerencial disseram que pretender contratar desenvolvedores neste ano. No entanto, nem todos os desenvolvedores de aplicativos estarão em alta, igualmente. Gerentes, recrutadores e analistas da indústria dizem que as organizações estão procurando mais programadores de app móvel e desenvolvedores de web.

 

O estudo também aponta as carreiras ligadas à big data como promissoras, já que cada vez mais as empresas precisam de profissionais capazes de ajudá-las a gerir o oceano de informações que o mundo produz todos os dias. Como o mercado também está engatinhando, ainda há mais oferta de trabalho do que mão de obra qualificada — o que joga os salários para cima.

 

Confira nos links abaixo as projeções e análises do Computerworld EUA no IT Salary Survey 2017.

 

Veja abaixo também as dez áreas em TI mais promissoras para 2017, segundo a Robert Half.