Negócios > Estratégia, Fusões e Aquisições

Chineses compram Ingram Micro por US$ 6 bilhões

Tianjin Tianhai pagará US$ 38,90 por ação da distribuidora. Companhia afirma que não haverá alteração no comando e impacto em subsidiárias

18 de Fevereiro de 2016 - 11h41

Os chineses da Tianjin Tianhai desembolsaram US$ 6 bilhões pela Ingram Micro. O negócio considera pagamento de US$ 38,90 por ação da distribuidora, que manterá sua sede em Irvine (Califórnia) e passará a funcionar como subsidiária do HNA Group.

“A transação permitirá acelerar os investimentos estratégicos, adicionando expertise, capacidade amplitude geográfica”, defende a companhia, em comunicado.

A expectativa é que os chineses, com forte operação em atividades de transporte marítimo, fortaleçam aspectos logísticos da distribuidora.

O negócio foi aprovado pelo board de ambas companhias. A transação deve ser concluída no segundo semestre de 2016 e ainda está sujeita a aprovação de órgãos reguladores de mercado e acionistas das duas empresas.

No Brasil

Em outubro de 2015, a Ingram Micro chegou a um acordo definitivo para adquirir o Grupo Ação, distribuidora brasileira de produtos de informática que tem em seu portfólio marcas como IBM, Oracle, Red Hat, EMC, HP Enterprise e VMware.

Com sede em São Paulo, a companhia comprada é uma das líderes na distribuição de valor agregado (VAD, na sigla em inglês) na América Latina.

Seu portfólio inclui serviços de integração, suporte de vendas e serviços financeiros. A empresa possui operações no Brasil, Colômbia, Argentina, Chile, Peru, Uruguai e Equador.

A Ingram Micro espera manter o time de gestão, com Alain Monié ocupando a posição de CEO. “Todas as linhas de negócios e operações regionais não devem ser afetadas”, projeta a distribuidora.