Tecnologias Emergentes > Inovação, Internet das Coisas, Tendências, Wearable Computing

Executivos brasileiros apontam as inovações mais promissoras de TI

Levantamento da Globant traz desde monitores para o corpo humano a itens de automação e tradutores de viva-voz

10 de Abril de 2015 - 15h08

Relógios inteligentes são os itens de inovação tecnológica com maior probabilidade de popularização nos próximos cinco anos. Pelo menos essa é a constatação de uma pesquisa da Globant junto a cerca de 110 CEOs, CIOs e especialistas em inovação. Smartwatches atingiram uma pontuação de 7,46 em uma escala de zero a 10.

Em segundo lugar na lista, aparecem os aparelhos de monitoramento do corpo humano, usados na área de saúde ou em roupas e equipamentos esportivos (com 7,41 pontos). Em terceiro vêm os dispositivos de automação doméstica (7,19), tais como fechaduras por cartão, iluminação inteligente e eletrodomésticos conectados à web.

“Curiosamente, o quarto produto da lista de ‘inovações mais viáveis’ [...] são os tradutores de viva-voz (com 6,98%), uma tecnologia já bastante resolvida, como mostra o tradutor de voz do Google, mas ainda sem uso corrente para substituir o intérprete humano em comunicações bilíngues”, aponta a Globant, em comunicado.

Os óculos inteligentes aparecem em quinto lugar (com 6,71 pontos). Logo em seguida, surgem no levantamento como inovação mais viável os objetos de hardware flexível (com a maleabilidade do papel) com pontuação 6,57.

Os outros itens da lista são Aplicações de nano robótica (dispositivos microscópicos para uso previsto principalmente em aplicações médicas e farmacêuticas), que obtiveram 6,27 pontos. Por fim, aparecem as câmeras vestíveis (6,80), as roupas inteligentes (5,97) e a os chips injetáveis no corpo (5,35).

O levantamento foi realizado em março de 2015, em São Paulo, durante um evento da Globant e contou com a participação de representantes de mais de 80 empresas de médio a grande porte e que mantêm projetos efetivos em inovação.