Tecnologia > Governo

Caem pedidos de visto H-1B; analistas atribuem a queda ao efeito Trump

Solicitações de vistos de trabalho temporário para ano fiscal federal de 2018 dos EUA ficaram bem abaixo do recorde do ano passado

21 de Abril de 2017 - 12h06

O governo dos Estados Unidos disse nesta quinta-feira, 20, que recebeu 199 mil pedidos de visto H-1B para o ano fiscal federal de 2018, o que representa 37 mil requerimentos a menos do que em 2016. O programa anual H-1B fornece vistos de trabalho temporário para funcionários altamente qualificados, incluindo muitas empresas de tecnologia. 

Os EUA vão emitir 85 mil vistos que serão distribuídos através de uma loteria gerada por computador. Os vencedores poderão usar seus vistos no início do ano fiscal federal de 2018, que começa em 1° de outubro deste ano. Como geralmente o número de solicitações é bem maior que a quantidade de vagas, o governo então realiza um sorteio aleatório — mais conhecido como loteria.

Analistas do setor avaliam que a retórica de campanha do presidente Donald Trump acabou produzindo impacto nas companhias offshore de terceirização, que empregam o maior contingente de trabalhadores com visto H-1B. Agora, considerando o volume de empregos de empresas offshore, elas parecem estar mais cautelosas do que nos últimos anos.

Os EUA receberam 236 mil pedidos de vistos para o atual ano fiscal (2017), o que representou um recorde. No ano fiscal de 2016, foram protocoladas 233 mil solicitações, e no ano anterior foram 172,5 mil requerimentos de vistos H-1B.

Peter Bendor-Samuel, CEO da Everest Group, consultoria de terceirização e empresa de pesquisas, disse no mês passado que muitas empresas estão adiando ou cancelando a atividade offshoring, enquanto "esperam para saber o que vai acontecer no terreno político". O executivo avalia que haverá uma queda nas receitas das empresas de serviços indianas, que também estão entre os maiores usuários de H-1B.

Não se sabe, no entanto, se há relutância dos profissionais em ir trabalhar nos EUA, em decorrência do vídeo, veiculado em fevereiro, de dois engenheiros de software indiano do Kansas, em que um deles morreu. Um veterano da marinha dos EUA foi acusado de ter assassinado o engenheiro e de ter ferido outros dois homens quando abriu fogo num bar na cidade de Olathe.

Serão muitos meses antes de se conhecer exatamente quais empresas receberão a maioria dos vistos. Todos os anos, o Serviço de Imigração e Cidadania dos EUA (USCIS, na sigla em inglês) oferece 65 mil vistos H-1B e uma cota adicional de 20 mil é oferecida para aqueles candidatos que têm especialização em universidades norte-americanas.

O USCIS não libera dados sobre uso de vistos H-1B, a menos que seja feito uma solicitação baseada na Freedom of Information Act (FOIA), Lei da Liberdade de Informação dos Estados Unidos.