Telecom > Estratégia

Broadsoft inicia operações no Brasil com serviços de comunicações unificadas em nuvem

Com a abertura de uma filial em São Paulo, objetivo da fornecedora americana é expandir os negócios, inclusive com a aquisição de empresas

10 de Janeiro de 2017 - 13h34

A Broadsoft, fornecedora americana de serviços de comunicações unificadas em nuvem (UCaaS), está iniciando operações no Brasil, com a abertura de uma filial em São Paulo, tendo como objetivo expandir os negócios no maior mercado da América Latina. A empresa não revela o valor do investimento na operação brasileira.

Globalmente, a empresa está presente em mais de 80 países e tem como clientes 26 das 30 maiores operadoras de telecomunicações do mundo. Segundo a Broadsoft, 75% das principais teles já são seus clientes no Brasil.

“Nos países da América Latina, temos tido um crescimento anual da ordem de 30%. No Brasil, enxergamos um futuro muito positivo para o mercado de comunicações unificadas. Nossa expectativa de crescimento é acelerada, acima dos patamares da região devido à recuperação político-econômica do país e também ao tamanho do mercado brasileiro, o maior da América Latina”, afirma o vice-presidente de vendas da regional Cala (América Latina e Caribe), Hector Sanchez.

A BroadSoft possui mais de 500 milhões de licenças vendidas, sendo mais de 15 milhões somente no segmento B2B, o que tem gerado anualmente mais de US$ 7 bilhões em receita com a venda de seus serviços pelas teles a seus clientes, de acordo com a Frost&Sullivan.

A BroadSoft oferece soluções de UCaaS por meio de um único aplicativo, o BroadSoft UC One, que pode ser instalado no PC, no celular ou no tablet, para comunicação de voz totalmente integrada entre estes dispositivos e também entre o ramal de PABX do funcionário e suas ferramentas de colaboração no trabalho (chat corporativo, áudio e videoconferência, compartilhamento de arquivos e de tela, etc.).

“Dispor do seu ramal de PABX do trabalho tocando no seu telefone celular em horários determinados pelo usuário, e ferramentas de colaboração corporativa como chat, áudio e videoconferência também disponíveis no celular, permitem uma experiência de mobilidade e flexibilidade inédita no mercado brasileiro”, explica Tábata Romero, diretora de go-to-market da BroadSoft para Brasil e América Latina.

Sanchez explica que a empresa está investindo no Brasil com objetivo alcançar a liderança do mercado. “Nosso modelo de negócio de venda de software como serviço favorece as empresas que precisam modernizar suas soluções de comunicação, porém sem realizar grandes investimentos em bens de capital”, explica.

Segundo ele, a BroadSoft também tem interesse em adquirir companhias no Brasil e continua expandindo suas operações ao redor do mundo por meio da aquisição de outras empresas de soluções em nuvem. Recentemente, a empresa adquiriu a PBXL no mercado japonês, passando a servir o mercado de comunicações unificadas asiático para empresas pequenas e médias. Outra aquisição recente foi a da empresa VoIP Logic nos Estados Unidos, que aumenta a oferta de PaaS (plataforma como serviço) da Broadsoft neste mercado.