Carreira > Deep Learning

Brasileiro Hugo Barra é o novo diretor de realidade virtual do Facebook

Ex-Google, Barra teve seu destino revelado por Mark Zuckerberg após sua saída da chinesa Xiaomi, onde ficou por três anos e meio

26 de Janeiro de 2017 - 11h00

Poucos dias depois de anunciar sua saída fabricante chinesa de smartphones Xiaomi, o brasileiro Hugo Barra já está de casa nova: nada mais nada menos do que o Facebook, maior rede social do mundo com mais de 1 bilhão de usuários.

Anúncio feito por Mark Zuckerberg, CEO da rede social, na madrugada desta quinta-feira, 26, informa que Barra vai liderar os esforços de realidade virtual da companhia, incluindo a equipe da Oculus, plataforma comprada pelo Facebook em 2014 por US$ 2 bilhões.

“Conheço o Hugo há bastante tempo, desde quando ele ajudou a desenvolver o Android até mais recentemente, quando ele trabalhou para a Xiaomi, em Pequim, ajudando a levar aparelhos inovadores para milhões de pessoas”, afirmou Zuckerberg. “O Hugo compartilha da minha visão de que a realidade virtual e a realidade aumentada serão as próximas grandes plataformas da computação. Elas nos permitirão experimentar coisas completamente novas e ser mais criativos do que nunca. O Hugo vai ajudar a construir esse futuro, e estou ansioso em ter ele em nossa equipe.”

Logo abaixo da publicação de Zuckerberg sobre a novidade, o próprio Barra aproveitou para comentar a sua entrada no Facebook. “Obrigado, Mark! Mal posso esperar para começar a construir esse futuro e me juntar à equipe em alguns meses.”

Saudades do Vale do Silício

Ao anunciar sua saída da Xiaomi na semana passada, Barra citou a saudade dos amigos e do Vale do Silício, assim como ficar mais perto da família no Brasil, como alguns dos principais motivos para a mudança de ares após três anos e meio na fabricante de smartphones. “Percebi nos últimos anos que viver em um ambiente tão particular teve um impacto enorme na minha vida e começou a afetar a minha saúde. Os meus amigos, que eu considero minha casa, e a minha vida estão no Vale do Silício, que também fica muito mais perto da minha família. Ver o quanto eu deixei para trás nestes últimos anos, ficou claro para mim que chegou a hora de voltar”, afirmou.

Antes de assumir o cargo de vice-presidente internacional da Xiaomi, que teve uma curta e frustrante passagem pelo Brasil entre 2015 e 2016, Barra ficou por cinco anos no Google, onde atuou como vice-presidente de produtos Android até 2013.