Negócios > Estratégia

Brasileira Netshoes abre capital na bolsa de Nova York

Companhia realizou IPO nesta quarta-feira, 12, e espera levantar US$ 100 milhões com a oferta de ações. Varejista foi fundada em 2000 em São Paulo

12 de Abril de 2017 - 16h05

A Netshoes, empresa brasileira de varejo online de artigos esportivos, abriu o capital na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE) na manhã desta quarta-feira, 12. Na terça, a companhia anunciou a precificação de sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) de 8.250.000 de ações ordinárias oferecidas pelo preço de US$ 18. As ações começaram a ser negociadassob o símbolo “NETS”.

Em transmissão ao vivo no Facebook, a Netshoes informou que é "a primeira companhia fundada no Brasil a realizar um IPO exclusivamente na bolsa de Nova York."

A empresa, que também é dona da loja de moda e beleza Zattini, espera levantar até US$ 100 milhões com a abertura de capital. Os bancos coordenadores da oferta são o Goldman Sachs, JP Morgan, Bradesco BBI, Allen & Company LLC e Jefferies.

No prospecto enviado à Securities and Exchange Comission (SEC), órgão que regula as empresas cotadas em bolsa nos EUA, equivalente à CVM no Brasil, a Netshoes informa que opera no Brasil, Argentina e México, e encerrou 2016 com 12,8 milhões de clientes registrados, dos quais 5,6 milhões são compradores ativos. 

A companhia foi fundada no ano 2000 como uma loja física de calçados em São Paulo, por Marcio Kumruian, que detém aproximadamente 18% da empresa, e Hagop Chabab, dono de cerca de 10% do capital social. 

A Netshoes encerrou o ano passado com crescimento de 15,5% na receita, para R$ 1,74 bilhão, mas com prejuízo líquido de R$ 151,8 milhões, acima da perda de R$ 99,5 milhões em 2015.