Pesquisa da Visa revela que 90% dos brasileiros acham mais fácil usar biometria como autenticação

06 de Fevereiro de 2018 - 09h06

Nove a cada dez consumidores já estão familiarizados com a biometria. Os brasileiros têm uma forte percepção de que a biometria é mais rápida (85%) e mais fácil de utilizar (89%) do que senhas. As conclusões são de pesquisa da Visa, em parceria com a AYTM Market Research, que buscou entender a percepção dos consumidores em relação à autenticação por biometria.

A percepção sobre o uso da impressão digital, voz e reconhecimento facial, bem como a digitalização ocular, é quase universal. A maioria dos consumidores brasileiros já fez uso do reconhecimento de suas impressões digitais, com 6 em cada 10 pessoas usando o recurso regularmente.

Quase a metade dos brasileiros pesquisados (48%) já percebe que a biometria é mais segura do que as senhas, enquanto 46% acreditam que usar biometria pode ajudar a eliminar a necessidade de se lembrar de várias senhas. 

A pesquisa mostra ainda que 98% estão interessados em usar pelo menos um método biométrico para verificar sua identidade e, coincidentemente, 98% também estão interessados em usar pelo menos um método biométrico para fazer pagamentos.

Alessandro Rabelo, diretor executivo de Produtos da Visa do Brasil, destaca que, para os emissores, nunca houve um momento melhor para integrar a tecnologia biométrica aos aplicativos e às experiências de pagamento dos seus clientes. "Os avanços nas funcionalidades dos dispositivos móveis estão aumentando a precisão e a velocidade da biometria, permitindo que ela seja usada em transações de pagamento. Ao mesmo tempo, temos percebido que os consumidores estão bastante familiarizados e à vontade usando a biometria para fazer mais do que apenas desbloquear seus telefones", afirma.

Realizada entre setembro e outubro de 2017, foram entrevistados mais de 10 mil pessoas em 17 países como Austrália, Brasil, Canadá, China, França, Japão, Índia, Rússia, África do Sul, Estados Unidos, entre outros de grande expressão e diversidade.