Cloud Computing > Analytics

BI fez a diferença em 2016, mas poderá fazer ainda mais pelas empresas

O BI é visto hoje como imprescindível para que as empresas possam aumentar a produtividade e as vendas, e ao mesmo tempo reduzir o risco do negócio e os custos operacionais

29 de Dezembro de 2016 - 09h54

O desafio de fazer com que a imensa massa de informação gerada por várias fontes seja reunida, organizada e analisada para que as empresas possam agir rapidamente fez com que os sistemas de business intelligence evoluíssem e ganhassem destaque ainda maior em 2016. Ferramenta capaz de extrair valor das informações disponíveis, o BI é visto hoje como imprescindível para que as empresas possam aumentar a produtividade e as vendas, e ao mesmo tempo reduzir o risco do negócio e os custos operacionais.

Nesse cenário, o BI fez a diferença em 2016. Agora, com a aplicação de técnicas de aprendizado de máquina e de ciências analíticas, poderá fazer ainda mais para aumentar o desempenho das empresas.

Colocar o BI ao alcance dos usuários aumenta receita das empresas

Ipiranga leva BI MicroStrategy para tablets do seu time comercial

O futuro do Business Intelligence está na Inteligência Artificial

Cinco erros na hora de desenvolver análises visuais em sistemas de BI

O Business Intelligence a favor do segmento elétrico

BI Microstrategy agrega inteligência à gestão da Unimed Rio

Thoma Bravo compra Qlik, provedora de BI, por US$ 3 bilhões

Cinemark usa BI para aumentar vendas em bombonieres

Polícia Rodoviária Federal adota BI da MicroStrategy