Carreira

Benner inicia segunda edição de programa para capacitação de jovens

“Formação de Gente Nova” oferece oportunidades de estágios para estudantes em Blumenau (SC)

10 de Julho de 2018 - 17h05

A Benner, fornecedora de soluções de software de gestão, serviços e terceirização de processos, anunciou nesta terça-feira (10/6) a segunda edição do “Formação de Gente Nova”, programa de estágio criado para capacitar jovens profissionais para assumir futuras posições dentro da empresa.

A empresa abriu mais de 30 vagas em Blumenau (SC). A seleção dos candidatos foi concluída no início da segunda quinzena de junho, e o programa foi iniciado no dia 2 de julho.

“Durante a primeira edição do programa, realizado no ano passado, tivemos boas surpresas. Tínhamos 30 estagiários e destes, 12 continuam e estão envolvidos em grandes projetos, como, por exemplo, o eSocial”, avalia Danton Franco, responsável pela Universidade Corporativa em Blumenau e Coordenador do Projeto.

A companhia explica que o programa surgiu por conta do alto volume de currículos para vagas de estágio que a área de RH recebia e da dificuldade em encontrar profissionais capacitados. “O projeto piloto, que foi feito em Blumenau no ano de 2017, deu tão certo que resolvemos repeti-lo. A ideia é que o programa seja ampliado para todas as cidades em que atuamos”, comemora o executivo.

O programa

A iniciativa “Formação de Gente Nova” funciona como uma escola corporativa e foi desenvolvido exclusivamente para a formação de novos talentos da Benner. Os participantes passam quatro horas por dia na empresa. Lá, eles têm tarefas práticas, fazem cursos por meio da Universidade Corporativa da empresa e participam, semanalmente, do Benner Talk, um bate-papo com gestores. Além disso diariamente realizam atividades que remetem cotidiano da companhia como a Daily Planning e trabalho em equipe.

O grande objetivo dos estudantes é desenvolver um sistema usando tecnologia de mercado (C#, Bootstrap, .NET, CSS e HTML) e apresentá-lo para uma banca avaliadora. Na segunda fase, eles devem replicar esse sistema usando tecnologia Benner.

Durante todo o processo, os estagiários são avaliados em quesitos como comportamento, desempenho, lógica e qualidade do trabalho e, a qualquer momento podem ser desligados, ou por não atingirem o objetivo ou por desejo próprio. Ao final do treinamento os que atingirem bons níveis na avaliação, farão uma imersão nos times de desenvolvimento, assim poderão colocar em prática os conceitos aprendidos. Após isso, serão contratados para assumir posições dentro da empresa de acordo com suas habilidades.

>Siga a Computerworld Brasil também no Twitter Facebook