Negócios > Estratégia

Avaya entra com pedido de IPO nos EUA e prevê levantar concordata antes do prazo

Arquivamento do prospecto preliminar de abertura de capital na SEC foi feito em conexão com propósito da empresa de levantar antes do prazo a concordata, pedida em janeiro deste ano

16 de Novembro de 2017 - 16h22

A Avaya entrou na terça-feira, 14, com pedido na Security Exchange Commission (SEC), órgão regulador do mercado de capitais dos Estados Unidos, para uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês). A solicitação foi feita por meio do formulário F10, que contém informações detalhadas sobre suas operações ao longo do ano.

O arquivamento do prospecto preliminar de IPO foi feito em conexão com propósito da Avaya de levantar antes do prazo a concordata, o chamado Chapter 11 nos Estados Unidos, pedida em janeiro deste ano, conforme contemplado em seu plano de reorganização. A empresa entrou com pedido de recuperação judicial com objetivo de negociar uma dívida de aproximadamente US$ 6,3 bilhões.

Em junho passado, a Avaya obteve autorização do Tribunal Federal de Falências no Distrito Sul de Nova York para venda da sua divisão de rede para a Extreme Networks, por um valor total de aproximadamente US$ 100 milhões, sujeito a ajustes.

“O pedido de IPO marca mais um passo importante em direção a finalização do processo de Chapter 11 e o sucesso da Avaya”, disse Jim Chirico, presidente e CEO da companhia. "A declaração de registro estabelece as bases para que possamos começar a construir nosso próximo capítulo como uma empresa listada na bolsa de valores dos EUA."

Uma vez confirmado o registro, a Avaya passará a ser classificada como uma “reporting company”, empresa de capital aberto sujeita a determinados requisitos sobre a divulgação pública de seus ganhos e outras informações comerciais. "Além de proporcionar transparência aos nossos acionistas. Essa classificação vai ao encontro do objetivo de demonstrar a força de nossos negócios, as oportunidades de crescimento que vemos adiante e o valor no longo prazo que procuramos criar para os nossos acionistas", enfatizou Chirico.

Na semana passada, a Avaya Holdings também anunciou a aprovação de um financiamento de longo prazo no valor de US$ 2,92 bilhões. O valor original de US$ 2,42 bilhões foi aumentado em resposta a forte demanda de mercado.

O empréstimo resultará em uma estrutura de capitalização de dívida de longo prazo simplificada, de uma única parcela, em um nível consistente com a estrutura de dívida total contemplada no plano de reorganização da empresa. A estrutura de capital revisada deverá resultar em mais de US$ 200 milhões de economia anual de juros de caixa em relação ao exercício fiscal de 2016.

A audiência para considerar a confirmação do plano de reorganização da Avaya está programada para ter início no dia 28 deste mês.