Cloud Computing > Cloud Privada

Autopass investe mais de R$ 16 mi e migra aplicações para nuvem

Responsável pela operação do Bom, cartão de transporte da região metropolitana de São Paulo, empresa contratou infraestrutura de nuvem privada do UOLDiveo

21 de Julho de 2017 - 11h17

Responsável pela gestão e operação do Bom, o cartão de transporte da região metropolitana de São Paulo, a Autopass, empresa de tecnologia, meios de pagamento e soluções para a mobilidade urbana, iniciou a migração de suas aplicações para a solução de nuvem privada por meio do UOLDiveo. Com isso, a empresa se torna a primeira empresa de soluções para o transporte público no Brasil a adotar o processamento de dados para a nuvem. O valor investido em tecnologia será de mais de R$ 16 milhões em cinco anos, sendo que, no primeiro ano, o aporte será de R$ 6 milhões.

“Como uma empresa de tecnologia, estamos constantemente pensando em inovação e aprimoramento de nossa operação que possam trazer benefícios tanto aos usuários do transporte coletivo quanto aos gestores como os órgãos públicos e empresas privadas”, afirma Rubens Fernandes Gil Filho, CEO da Autopass. A empresa opera 3,3 milhões de transações diárias do cartão Bom, dos mais de 8 milhões de cartões emitidos. O Bom é aceito diariamente em uma frota de 6 mil ônibus nos 39 municípios da região metropolitana de São Paulo, além da integração com Metrô, CPTM e EMTU. A companhia oferece ainda ATMs para recarga do Bom e do Bilhete Único em mais de 150 estações do Metrô e da CPTM.

Expansão do atendimento

Além de suportar toda esta operação, trazer inovação, alta capacidade e agilidade, a migração para a nuvem permitirá que a Autopass expanda sua capacidade de atendimento rapidamente a um eventual aumento de demanda ou lançamento de novos serviços como os projetos de aceitação de pagamentos via celular, cartão de crédito e débito no transporte coletivo — já testados na região do ABC- SP e em Porto Alegre- RS — e o uso do QR Code para pagamento de transporte em rodas e trilhos, também já testado na capital paulista.

“Fomos a primeira empresa da América Latina a trazer estas novas modalidades de pagamento já utilizadas na Europa e Ásia. A migração para a nuvem facilita que, em um curto espaço de tempo, todas as cidades brasileiras possam oferecer aos seus cidadãos a possibilidade de escolher como querem pagar o transporte coletivo”, comenta Gil Filho.

“Ganhamos muito em questão de agilidade, porque não precisaremos passar pelo processo tradicional de aquisição de servidores físicos. O processamento dos dados em nuvem traz elasticidade ao nosso ambiente computacional, permitindo aumento ou redução da capacidade dependendo da necessidade do negócio. A migração para a nuvem nos traz uma previsão de gastos, proporcionando mais eficiência de custo a nossa operação”, afirma.

A companhia consultou o UOLDiveo, empresa do grupo UOL, especializada em infraestrutura, multicloud, serviços gerenciados e aplicação, que fez uma análise sobre o melhor investimento para atualização tecnológica. De acordo com o perfil de seu negócio, a Autopass, cliente há mais de oito anos e que atuava no ambiente de colocation, passa agora a operar a maioria de suas aplicações na solução de nuvem privada do UOLDiveo. O projeto conta ainda com um plano de disaster recovery e compliance. O UOLDiveo também passa a ser responsável pela gestão das aplicações de governança, infraestrutura e banco de dados, deixando a equipe de TI da Autopass mais focada no negócio da companhia.