Aplicações > Programação

Apple libera linguagem de programação Swift 2.2 com suporte para Linux

É o primeiro lançamento da linguagem desde que se tornou open source em 2015. A versão 2.2 produz um código que roda mais rápido, segundo a Apple

22 de Março de 2016 - 14h17

Nessa segunda-feira (21), a Apple lançou o Swift 2.2, que oferece um código mais rápido. Trata-se também do primeiro lançamento oficial da linguagem de programação desde que se tornou open source no fim do ano passado.

Descrito como um lançamento mais tímido, a versão 2.2 produz um código que roda mais rápido, de acordo com a própria Apple. Inclui mudanças como permitir a maioria das palavras-chave como marcadores de argumento, tais marcadores servem como parte da interface para uma função Swift, descrevendo argumentos e melhorando a legibilidade.

Por enquanto, a nova capacidade de configuração de compilação de linguagem deve ajudar a manter os códigos atuando entre múltiplas versões da linguagem, embora a sintaxe Swift possa mudar através dessas versões.

A Apple tornou open source o Swift em dezembro passado, e essa é a primeira versão a obter contribuições da comunidade de desenvolvedores.

“O lançamento inclui contribuições de 212 colaboradores que não são da Apple - mudanças que vão desde simples reparos a bugs a melhorias e alterações da linguagem na Swift Core Libraries", disse Ted Kremenek, da Apple.

A versão 2.2 está disponível como parte do lançamento 7.3 do Xcode IDE da Apple para desenvolvedores. Além do suporte ao OS X e iOS, ela também suporta o Ubuntu Linux.

“A porta Linux é ainda relativamente nova, e esse lançamento não incluiu a Swift Core Libraries, que aparecerão no Swift 3, disse Kremenek. Segundo ele, a porta já inclui LLDB e REPL.

De qualquer forma, o Swift Package Manager para gerenciar a distribuição do código Swift se encontra ainda em estágio inicial de desenvolvimento e não é parte do lançamento 2.2.