Big Data > Analytics

Algoritmo traça roteiro das melhores cervejarias dos Estados Unidos

Cientista cria ferramenta para otimizar degustação a partir de uma solução de sequenciamento genético e de uma API do Google

03 de Novembro de 2016 - 12h00

Grandes volumes de dados não servem para praticamente nada quando não são usados com inteligência, certo? Enquanto algumas empresas buscam formas de explorar recursos de big data, casos peculiares e interessantes relativos ao conceito começam a aparecer. A seguir, citaremos um desses exemplos.

O mercado norte-americano passou por uma revolução cervejeira há alguns anos. Nesse processo, milhares de empreendimentos relacionados à bebida pipocaram pelo país do Tio Sam.

Segundo um levantamento da Brewer Association, em 2014, existiam nada menos que 1,8 mil microcervejarias e cerca de 1,4 mil brewpubs (bares que produzem cerveja) espalhados pelos Estados Unidos. 

Não é preciso refletir muito para saber que há bastante coisa boa sendo produzida e vendida no país. Todos os anos, a comunidade de reviews de cervejas RateBeer faz uma lista com as 100 melhores cervejarias do mundo. Este ano, o ranking estampa nada menos do que 72 cervejarias norte-americanas.

Com base nesse contexto, vem a pergunta entre os apreciadores da bebida: quais são as que valem uma visita? E, sabendo quais são, como traçar uma rota efetiva para conhecer esses lugares?

Randal Olson descobriu uma ótima forma de responder á essas perguntas utilizando um algoritmo de sequenciamento genético e uma API do Google Maps.

Ele uniu essas ferramentas e criou um mecanismo para gerar um roteiro otimizado para quem quiser viajar de carro pelos Estados Unidos visitando cervejarias de seu interesse. A solução entrega diversos dados úteis para facilitar o trajeto.

Parece uma boa solução para quem gosta de cerveja (e não se importa muito com o dólar a R$ 4) e pretende encarar uma aventura pelas estradas norte-americanas.

Só não esqueça de levar um companheiro abstêmio para conduzi-lo de uma cervejaria a outra. Afinal, bebida e direção, não combinam!