Tecnologia > Colaboração

Accenture diz que alcançará equidade de gêneros até 2025

Ao longo dos últimos anos, empresa registrou alguns marcos em direção à igualdade de gênero. Entre eles, aumentar em 40% a contratação de mulheres

28 de Junho de 2017 - 16h41

A Accenture, consultoria de gestão, serviços de tecnologia e outsourcing, anunciou que alcançará a equidade de gêneros em sua força de trabalho, com 50% de mulheres e 50% de homens, até 2025.

"A diversidade torna nosso negócio mais forte e inovador e, o mais importante, faz do mundo um lugar melhor", destaca Pierre Nanterme, presidente e CEO da Accenture. "Com esta nova meta, estamos transmitindo uma mensagem importante para nossos colaboradores e clientes, reforçando nosso compromisso com uma força de trabalho equilibrada em termos de gênero".

Atualmente, a Accenture emprega 150 mil mulheres, quase 40% de sua força de trabalho global. Ao longo dos últimos anos, a empresa registrou alguns marcos em direção à igualdade de gênero. Entre eles, aumentar em 40% a contratação de mulheres até 2017 – meta alcançada um ano antes; aumentar a percentagem de mulheres promovidas para o nível de diretoria em 2016 (30%); e ampliar a porcentagem global de diretoras para 25%, até 2020.

A Accenture adotou uma série de medidas para atrair, reter, promover e apoiar mulheres em suas carreiras, com o objeto de alcançar uma força de trabalho equilibrada entre gêneros, incluindo:

. Promover as mulheres mais experientes da empresa para cargos de P&L (Profit and Loss Statement). Desde a sua criação, há seis anos, aproximadamente 80% das mulheres que integram o programa global de liderança executiva têm sido promovidas ou expandiram significativamente suas áreas de responsabilidade;

. Desenvolver um compromisso com a transparência. A empresa estabeleceu e publicou metas claras e mensuráveis ​​para ampliar o número de colaboradoras e publicou o resultado demográfico de sua força de trabalho em muitos países, incluindo EUA, Canadá, África do Sul, Japão, Índia e os países da Asean (Associação de Nações do Sudeste Asiático);

.Lançamento de iniciativas e programas de qualificações dedicados às mulheres. Por exemplo, o programa ‘Women in Technology’ ajuda a acelerar a carreira de mulheres com alto desempenho para o cargo de Arquiteta Técnica, uma função que possui grande demanda e pouca oferta;

. Colaboração entre a empresa e o governo para promover a igualdade de gênero no ambiente de trabalho, incluindo iniciativas como o Programa Awake (Accenture Women are the Key) voltado para a promoção da igualdade entre os gêneros. O programa tem um modelo de governança que inclui três pilares (atração, desenvolvimento e retenção), com o objetivo de criar e manter as iniciativas que possam resolver os principais problemas e necessidades identificadas pelas mulheres na pesquisa de clima organizacional e em focus groups — iniciativas nas quais são coletadas percepções das mulheres sobre as práticas corporativas.

No Brasil, durante o último ano, 42% das contratações feitas pela empresa foram mulheres, além de ter alcançado número recorde de promoções de mulheres a posições de liderança na estrutura organizacional. O cenário positivo é resultado direto de programas e ações, como:

Come Together Awake: ferramenta que permite indicar mulheres profissionais para trabalhar na empresa;

Assessment day: evento direcionado a mulheres candidatas, que conta com a presença de uma liderança feminina que apresenta as práticas da Accenture e compartilha sua experiência de carreira;

Awake Rê, Ci, Fê: iniciativa de contratação de mulheres em Recife, uma das regiões de atuação estratégica da Accenture no Brasil. O objetivo é despertar nos alunos do segundo e terceiro anos do Ensino Médio, o interesse por uma carreira em Tecnologia, com um olhar diferenciado para as meninas – mas não excludente para os meninos;

Treinamentos: para desenvolver a carreira das funcionárias, são direcionados alguns treinamentos de liderança e vendas, como Women Client Centricity, Create your impact e Power your Impact;

Eventos: no intuito de proporcionar momentos de integração, anualmente é realizado o Dia Internacional da Mulher nos principais escritórios, além de focus groups durante o ano todo em todas as áreas da companhia.

"Abraçamos a diversidade como fonte de criatividade e vantagem competitiva", destaca Ellyn Shook, diretora de liderança e recursos humanos da Accenture. "Enquanto trabalhamos em direção ao ‘50 até 25’, nosso objetivo final é criar um ambiente verdadeiramente humano, onde as pessoas tenham um real senso de pertencer, onde possam comparecer todos os dias, ser quem são e dar o melhor de si, tanto profissionalmente quanto pessoalmente".