TI na Prática > Lançamentos

5 anúncios do Google de 2017 que não saíram do papel

Alto-falante Home, câmera inteligente Clips e a expansão do Assistente para aparelhos com Android TV fazem parte da lista

22 de Janeiro de 2018 - 17h48

Não sei se você percebeu, mas o Google anuncia diversos produtos.

Entre a convenção anual de desenvolvedores promovida pela empresa, chamada de I/O, o seu grande evento de hardware, e todos os posts em seus blogs, a gigante de buscas sempre parece ter algum novo recurso, produto ou serviço na manga – tantos, na verdade, que é fácil perder a conta e esquecer alguns desses anúncios com o passar do tempo.

É exatamente o que descobrimos ao revisitar as revelações feitas pela companhia de Mountain View em 2017. Entre todos os produtos já conhecidos do público havia alguns poucos itens “esquecidos” – serviços e recursos que fizeram parte de anúncios maiores e nunca mais foram mencionados. São coisas sobre as quais ouvimos falar, sobre as quais falamos, e então foram deixadas de lado. E até hoje, no meio de janeiro de 2018, elas ainda não viram a luz do dia.

1. Hangouts Chat

A bagunça de aplicativos de mensagens do Google é uma saga por conta própria, mas um elemento específico anunciado no início de 2017 que ainda não chegou ao mercado é o Hangouts Chat – um “app de comunicação inteligente para equipes que pega as mensagens diretas no Hangouts e as evolui para refletir a maneira como equipes modernas falam sobre negócios”, como destacado pelo Google em um anúncio feito em 9 de março do ano passado.

Resumindo: é uma versão do Google para o Slack.

O Hangouts Chat deveria ser a contraparte do Hangouts Meet, que foi lançado para os usuários do pacote corporativo G Suite na época desse anúncio de março. Na época, o Google afirmou que os clientes do G Suite poderiam “se inscrever para testar” o Chat por meio de um “programa para early adopters”.

Quase um ano depois, pouco progresso foi registrado nesta área. O Hangouts Chat não foi lançado, e os usuários do G Suite estão tomando fóruns on-line com as suas frustrações sobre terem sido deixados de lado (em alguns casos, mesmo após se inscreverem no programa citado acima).

Além das empresas, também ainda não está claro o que tudo isso vai significar para o Hangouts em si – você sabe, o serviço que era o app de mensagens padrão do Android por algum tempo e ainda é uma parte importante da interface web do Gmail. O Google fez parecer que o novo Hangouts Chat estaria destinado a substituir o antigo serviço Hangouts – talvez com algum tipo de abordagem “freemium” – mas os detalhes sobre isso continuam extremamente vagos.

Para um lançamento que tinha o objetivo de conquistar as empresas e ajudar a tornar o serviço do Google mais integrado, essa certamente foi uma maneira estranha de começar.

2. ‘Assistência proativa’ no Google Home

Um dos anúncios mais intrigantes do Google I/O 2017 foi a alegação da gigante que o Google Home em breve teria suporte para a chamada “assistência proativa” – a habilidade do gadget te notificar sobre coisas relacionadas aos seus compromissos, como possíveis atrasos pelo trânsito ou mudanças nos status de voos pelos quais você buscou.

Em um post no seu blog na época do I/O, em 17 de maio de 2017, a companhia disse que o recurso em questão chegaria aos aparelhos Home “nos próximos meses”. Mas aqui estamos nós, oito meses depois, e o sistema ainda não apareceu nos alto-falantes inteligentes do Google.

3. Respostas visuais para o Google Home via Chromecast

Outro anúncio promissor feito no I/O 2017 foi a ainda não lançada habilidade do Google Home fornecer respostas visuais pelo Chromecast – algo que o Google disse que seria lançado ainda em 2017.

“Você poderá ver as respostas do (Google) Assistente na maior tela da sua casa, esteja você perguntando ‘O que está passando na YouTube TV agora?’ ou ‘O que há na minha agenda de hoje?’”, revelou a gigante durante um anúncio em 17 de maio do ano passado.

Em sua demonstração no I/O, o Google mostrou o Home enviando informações visuais relacionadas ao Google Calendar, ao clima, e à descoberta de vídeos no YouTube para uma TV conectada com o Chromecast.

Como foi notado na época, parecia uma maneira muito inteligente e “no estilo do Google” de oferecer respostas visuais – ao usar os aparelhos como “telas” para o Google Home em vez de exigir a presença de um display no próprio alto-falante.

Mas já se passaram oito meses desde o anúncio. E, por isso, fica o questionamento: a decisão de lançar telas inteligentes totalmente integradas com o Google Assistente em 2018, conforme anunciado recentemente na CES, fez esse recurso ser abandonado completamente pela empresa, ou ainda está sendo preparado de forma lenta e apenas não está pronto para ser lançado?

4. Google Clips

“Guardada” dentro do grande evento de hardware do Google, em outubro de 2017, estava a revelação das Googles Clips – novas câmeras portáteis da gigante feitas para capturarem “momentos genuínos e espontâneos” com a ajuda de Inteligência Artificial (IA).

A ideia é que você configura essa pequena câmera (que, obviamente, vem com um clipe, como indica o nome) em uma cadeira ou mesa, liga-a, e então deixa que ela identifique e capture todos os melhores momentos – “tomadas estáveis e claras das pessoas que você conhece”, conforme explicado pelo Google. A câmera então sincroniza tudo de forma wireless para um aplicativo específico no seu smartphone, onde você pode salvar os vídeos e/ou capturar imagens para o Google Photos (ou qualquer outra coisa do tipo).

Tecnicamente, o Google não está atrasado com esse lançamento, já que a empresa não chegou a fornecer uma data para a chegada do produto (além do sempre vago “em breve”). Mesmo assim, é um tanto estranho anunciar um produto novo no início de outubro, fornecer demos detalhadas para a empresa, e então passar três meses e meio (e contando) – bem depois das festas de final de ano – sem falar novamente sobre o assunto.

Mas espere! Pode haver um final feliz à vista para essa história: como noticiado há alguns dias pela Variety, as câmeras do Google apareceram em um documento na FCC (Comissão Federal de Comunicações dos EUA) na última semana – o que sugere que o lançamento pode realmente acontecer “em breve”.

5. Google Assistente no Android TV

Há mais de um ano, em 5 de janeiro de 2017, o Google afirmou que o seu serviço Assistente apareceria na maioria dos aparelhos Android TV existentes “nos próximos meses”. A gigante mencionou especificamente o Nvidia Shield “juntamente com todas as Android TVs dos EUA rodando o Android 6.0 ou Android 7.0, como the AirTV Player, Sharp Aquos, Sony Bravia, Xiaomi Mi Box e mais".

O Nvidia Shield recebeu o Assistente quase meses depois, em setembro de 2017. Já os aparelhos da Sony com Android TV foram os próximos da fila, recebendo o recurso cerca de um mês depois, em outubro.

Mas, apesar do foco cada vez maior do Google em levar o Assistente para todos os lugares, esse lançamento mais amplo do serviço para “todas as Android TVs” com o Android 6.0 ou mais recente – incluindo os aparelhos específicos destacados no anúncio – ainda está pendente.