Segurança > Cibercrime

2016: O ano da explosão dos crimes cibernéticos

Centenas de milhares de empresas e pessoas no mundo foram vítimas de algum tipo de golpe na internet durante o ano

30 de Dezembro de 2016 - 10h49

Indiscutivelmente, 2016 ficará marcado como ano da explosão dos crimes cibernéticos, gerando prejuízo de bilhões de dólares para a economia mundial. Centenas de milhares de empresas e pessoas no mundo foram vítimas de algum tipo de golpe na internet — como o roubo de número de cartões de crédito com o auxílio de vírus e outras ameaças semelhantes. Não obstante o prejuízo financeiro, segredos comerciais também são roubados online por governos, organizações criminosas e empresas.

No Brasil, não foi diferente, já que o país figura entre os principais alvos de ataques virtuais. Anualmente, milhões de usuários de computadores são lesados com tais práticas. Também preocupante é o fato de o país se apresentar como origem de grande parte dos ataques no mundo.

Confira os acontecimentos envolvendo cibercrime e segurança que marcaram 2016, no Brasil e no mundo.

Empresas sofrem um ataque de ransomware a cada 40 segundos, diz relatório

Cibercrime no Brasil atinge níveis históricos entre maio e junho de 2016

Megarede de cibercriminos é desmantelada por autoridades internacionais

Vazamentos de dados pessoais na deepweb atingem cerca de 50 milhões de usuários

Trend Micro encontra grupo brasileiro com 5 mil hackers no Telegram

Hackers atacam turistas e membros do Comitê Olímpico Brasileiro

Malware para Android rouba mais de 1 milhão de contas do Google

Yahoo revela novo vazamento de dados que afetou 1 bilhão de usuários

Symantec identifica recorde de ciberataques a dispositivos de IoT

Hackers usam roteadores domésticos para atacar os cinco maiores bancos da Rússia

Ataque a roteadores na Alemanha acende sinal de alerta no Brasil

Rio 2016 põe Brasil na mira do cibercrime. Veja como se proteger

Cibercrime cresce rapidamente e funciona como um modelo de franquias

Hackers usam moeda virtual de game para lavar dinheiro e financiar cibercrime

Eleições criam cenário perfeito para ciberataques e hacktivismo

Maioria dos ciberataques são preveníveis, não ameaças novas ou desconhecidas