Cloud Computing > Cloud Híbrida

2016 ficará marcado como o ano da confluência da computação em nuvem

A convergência de ambientes — privado e público — e das aplicações em nuvem foi a tônica do ano, o que fez com que fornecedores de tecnologia e de serviços de cloud buscassem ampliar seus portfólios

27 de Dezembro de 2016 - 09h31

A economia de custos oferecida pela computação em nuvem tem levado um número cada vez maior de empresas a aderir a essa nova modalidade de uso de recursos da tecnologia da informação. Como toda a infraestrutura computacional fica alocada em servidores virtuais, as companhias poupam espaço físico e recursos, já que não precisam mais investir grandes somas em computadores ou na compra e atualização de software.

A nuvem permite que as empresas aumentem ou diminuam seus recursos operacionais, como memória e espaço em disco, quando quiserem, pagando somente o que for usado. É justamente essa flexibilidade o que tem atraído as empresas e, ao mesmo tempo, levado os provedores a expandirem e inovarem na oferta de serviços ao mercado. Paralelamente, os fornecedores de tecnologia também têm investido pesadamente na expansão de seus portfólios. O fato é que 2016 ficará marcado como o ano da confluência de ambientes privado e público e das aplicações em nuvem. Confirma a movimentação do mercado.

Cloud irá superar TI tradicional a partir de 2021

Gastos com nuvem devem consumir fatia maior dos orçamentos de TI em 2017

Empresas estão mais criteriosas no uso de cloud computing

Juniper Networks adquire plataforma de gestão de nuvem AppFormix

Oracle adquire fornecedora de infraestrutura de nuvem Dyn

Serviço em nuvem da Fortinet amplia recursos de segurança de rede

Com PayPal, SAP Brasil quer ampliar acesso das PMEs a gestão na nuvem

Embratel lança serviço de armazenamento de dados na nuvem

Como mostrar o valor estratégico da nuvem para o negócio?

Nuvem híbrida é o pior dos mundos, afirma Google

Ericsson e Red Hat firmam parceria para combinar rede e nuvem

Microsoft vence disputa com AWS e levará Boeing para nuvem Azure